Roteiro

Onde ver bichinhos em São Paulo

Fazendinha Estação Natureza e Aquário de São Paulo compõem o roteiro

Por: Redação VEJASÃOPAULO.COM - Atualizado em

  • Voltar ao início

    Compartilhe essa matéria:

  • Todas as imagens da galeria:

Macaco, leão, hipopótamo, tubarão, lula, cobras e aranhas. Toda essa bicharada pode ser vista em endereços diferentes em plena metrópole.

Na Fazendinha Estação Natureza, em Santo Amaro, aqueles de gostam de filhotinhos podem dar ração ou capim fresco aos bebezinhos de cabra e ovelha. Fechado durante a semana durante o período escolar, o espaço abre as portas para os visitantes de terça a domingo nas férias de verão, a partir do dia 17 de dezembro até o fim de janeiro. Um ótimo passeio para pais e filhos.

Já o Aquário de São Paulo preparou uma atração especial para a garotada. Vestidas de sereias, duas atrizes-mergulhadoras fazem acrobacias para os frequentadores, todos os dias, durante o horário de funcionamento do estabelecimento. O ingresso, que geralmente custa R$ 40,00, custa R$ 30,00 até o fim de dezembro.

Veja abaixo uma lista com lugares para entrar em contato com o reino animal:

  • Parques

    Aquário de São Paulo

    Rua Huet Bacelar, 407, Ipiranga

    Tel: (11) 2273 5500

    28 avaliações

    Após uma expansão realizada em abril de 2015, o parque tem como grande atração um casal de ursos polares, vindos da Rússia. Aurora e Peregrino vivem em um recinto climatizado de 1500 metros quadrados. Também são novidades bichos provenientes de regiões como Austrália, África e Indonésia. São cangurus, equidnas, vombates e leões-marinhos. Há ainda lêmures, que ganharam fama com o personagem Rei Julien do filme Madagascar (2005), e suricatos, similares a Timão, do desenho O Rei Leão (1994). Um casal de coalas deve chegar em breve.

    + Conheça as novidades do Aquário de São Paulo

    O ala antiga ainda atrai atenções. Um tanque gigante de 1 milhão de litros de água salgada abriga diversas espécies aquáticas. Para observá-las, adultos e crianças ficam em um espaço que lembra um navio naufragado. Os peixes são vistos através de placas acrílicas quando se olha para a frente ou para o alto.

    Por ali circulam oito tubarões-lixa e o tubarão-mangona Pancho, que tem 1,80 metro de comprimento e pesa 100 quilos. Em outro setor estão mamíferos aquáticos a exemplo de lontras e o peixe-boi Tapajós, ameaçado de extinção e vindo da Amazônia. Por ali, a sensação é de uma visita à Amazônia. O público conhece também reproduções de lugares como a Patagônia, no pinguinário, cheio de aves originárias da região do sul da Argentina. O lago dos jacarés faz uma referência ao Pantanal.

    Saiba mais
  • Parques

    Fazendinha Estação Natureza

    Avenida Washington Luís, 4221, Santo Amaro

    Tel: (11) 5034 2728

    2 avaliações

    O principal atrativo do espaço de 10 000 metros quadrados é sua localização: os bebês entram em contato com a vida rural sem deixar o ambiente urbano. Por lá, eles são convidados a dar milho às galinhas e capim às vacas, e também a acariciar ovelhas, cabras e patos. Os animais que chamam mais a atenção dos bebês são os menores, como porquinhos-da-índia e coelhos.

    Saiba mais
  • Parques

    Instituto Butantan

    Avenida Doutor Vital Brasil, 1500, Butantã

    Tel: (11) 3726 7222

    3 avaliações

    Abriga um complexo com três museus. No Biológico, há noventa animais, entre cobras, aranhas, sapos, lagartos e escorpiões. Através de microscópios instalados no Museu de Microbiologia, a garotada pode observar bactérias e fungos. Completam a excursão o serpentário — ao ar livre — e o Museu Histórico, que mostra a trajetória do centro de pesquisas fundado em 1901. Reserve no mínimo duas horas para conhecer tudo.

    Saiba mais
  • Parques

    Zoológico de São Paulo

    Avenida Miguel Estéfano, 4241, Saúde

    Tel: (11) 5073 0811

    5 avaliações

    O Zoológico de São Paulo é um passeio para toda a família. Entre elefantes, leões, tucanos e cobras, reúne aproximadamente 3 200 animais espalhados em 824 529 metros quadrados de Mata Atlântica. Em maio, nasceu mais um filhote de girafa no parque, uma fêmea batizada de Ágatha. Uma dica: ela só sai do recinto coberto quando o tempo está mais quente.

    Saiba mais

Fonte: VEJA SÃO PAULO