Olimpíada

“Fiquei com raiva”, diz ex-padre que atacou Vanderlei Lima em 2004

Em entrevista ao New York Times, Neil Horan, de 69 anos, afirmou que o atleta não teria sido estrela se não fosse por ele

Por: Veja São Paulo - Atualizado em

Vanderlei Cordeiro de Lima
Vanderlei Cordeiro de Lima acende a pira olímpica na cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos Rio 2016, no Estádio do Maracanã (Foto: Diego Vara / Agência RBS / Estadão Conteúdo)

O maratonista Vanderlei Cordeiro Lima foi uma das grandes estrelas da abertura dos Jogos na sexta-feira (5), ao acender pira olímpica no Rio de Janeiro. Mas teve gente que não ficou feliz com isso.

+Futebol, basquete... Confira as principais competições do dia

Em entrevista por telefone ao jornal americano The New York Times, o ex-padre irlandês Neil Horan disse que não gostou nada de dar de cara com Lima na TV. "Quando eu vi com meus próprios olhos, realmente fiquei com raiva", disse Horan ao jornal. "Eu olho para Vanderlei e penso, 'Você não seria nem de longe essa estrela se não fosse por mim."

Para quem não se lembra, Horan foi o padre que atacou o maratonista na Olimpíada de 2004, em Atenas, no meio da prova, quando ele liderava a corrida nos Jogos. Essa interrupção fez o atleta perder o ritmo e a medalha de ouro - ele terminou com o bronze.

+ Confira as últimas notícias

Segundo o jornal, Horan alega que sente raiva porque não conseguiu se reconciliar com Lima. O ex-padre disse que chegou a enviar pedidos de desculpas ao atleta, mas não recebeu respostas. "Eu gostaria de conhecer inclusive a sua família. Mas não tive nenhum retorno”, explicou .“Ele (Vanderlei) falhou miseravelmente no básico da decência humana e na cortesia ".

O irlandês falou ainda que acompanhou entrevistas de Lima nas quais o atleta o teria chamado de fanático religioso, que buscava atenção. "Eu vejo isso como um ataque pessoal a mim, à minha missão cristã e ao próprio Cristo.", complementa.

 

Fonte: VEJA SÃO PAULO