publicidade

Páscoa

Avaliamos dez ovos de chocolate ao leite de até R$ 35,00

Convidamos cinco especialistas para testar os produtos de dez marcas. Conheça o vencedor e confira em vídeo a degustação

22.mar.2013 | Atualizada em 18.jun.2013 por Sophia Braun

O ovo de Páscoa dos sonhos de todo confeiteiro é assim: tem a casca brilhante e uniforme, apresenta sabor acentuado de cacau e derrete na boca como sorvete de massa em dias bem quentes. Na vida real, os doces nem sempre seguem essa receita. Para baratear a produção e aumentar a durabilidade, muitas empresas usam gordura hidrogenada e adicionam açúcar em excesso à guloseima.

+ Tudo sobre a Páscoa: ovos recheados, pratos com bacalhau e mais

Com o objetivo de avaliar a qualidade dos produtos à venda na cidade, convidamos cinco especialistas para uma degustação de ovos de chocolate ao leite, variedade mais consumida pelo paulistano.

O júri foi composto por Arnor Porto, chef-confeiteiro do restaurante e hotel Emiliano; Beatriz Marques, diretora da revista Menu; Guga Rocha, chef e apresentador do programa Homens Gourmet, no canal Bem Simples; Samara Trevisan Coelho, professora de confeitaria e panificação do Senac-São Paulo; e Helena Galante, crítica de Comidinhas de VEJA SÃO PAULO.

  O corpo de jurados: Helena Galante (à esq.), Beatriz Marques, Guga Rocha, Samara Trevisan e Arnor Porto
O corpo de jurados: Helena Galante (à esq.), Beatriz Marques, Guga Rocha, Samara Trevisan e Arnor Porto
(Foto:

Redação VEJA SÃO PAULO

)

Pensando na relação qualidade-preço, dois critérios principais conduziram a seleção das dez marcas testadas: só seriam aceitas versões de tamanho médio, com no mínimo 196 gramas, e os preços não ultrapassariam R$ 35,00, o equivalente a R$ 178,60 o quilo.

Para o espanto da reportagem, raríssimas opções assinadas por docerias tinham as características descritas. De uma lista de pelo menos dez endereços consultados, apenas a Chocolates Marghi, em Interlagos, e a Di Siena, em Perdizes, entraram na disputa. Entre as lojas de rede com apelo popular, participaram a Cacau Show, a Chocolates Brasil Cacau e a Munik, ambas com diversas unidades na capital. Ainda que os preços dos ovos industrializados, disponíveis nos supermercados, também estivessem salgados, as principais marcas foram contempladas. Engordaram a lista de concorrentes, portanto, Arcor, Garoto, Lacta, Nestlé e Top Cau.

  Os concorrentes: teste cego de dez ovos de chocolate ao leite
Os concorrentes: teste cego de dez ovos de chocolate ao leite
(Foto:

Adriano Conter

)

Realizada no prédio da Editoria Abril, em Pinheiros, no último dia 15, a prova durou cerca de três horas. Os experts provaram todos os chocolates e, sem que um soubesse o voto do outro, atribuíram notas de 1 a 10 para cada ovo nas seguintes categorias: apresentação, textura da casca, aroma e sabor, este último quesito valendo o dobro. O resultado surpreendeu. Sagrou-se campeã, uma loja pouco conhecida, embora tradicional no mercado. Com 8,3 pontos, a Chocolates Marghi, em Interlagos, levou a melhor ao apresentar um ovo de superfície bem acabada e sabor fiel ao do cacau. “A qualidade é extremamente superior”, ponderou Guga Rocha. Feita artesanalmente, a guloseima de 200 gramas é a mais cara dentre as testadas. Custa R$ 32,00 a unidade ou R$ 160,00 o quilo.

Em segundo lugar, com 5,8 pontos, mais uma surpresa. O chocolate industrializado da Top Cau levou a medalha de prata. “A textura da casca e o brilho estavam dentro da média”, avaliou Beatriz Marques. Na loja de fábrica, montada no Pari apenas durante o período de Páscoa, a unidade com 400 gramas ganha preço promocional e custa sedutores R$ 16,00 — valor mais em conta da disputa. Apesar de menos famosa, a marca desbancou nomes de peso como Cacau Show, Arcor, Nestlé, Di Siena e Lacta, que ocuparam da terceira à sétima posição, respectivamente. Nas últimas fileiras do ranking, aparecem as sugestões da Munik, Chocolates Brasil Cacau e, em último colocado, a da Garoto, que teve desempenho de 3,1. “O doce era opaco, muito doce e repleto de falhas”, criticou Arnor Porto.

Veja abaixo na tabela a pontuação de cada ovo de Páscoa avaliado:

(Foto: Renata Aguiar)

publicidade

Avaliação de VEJA SP

Não foi avaliado

Avaliação de VEJA SP

Péssimo

Avaliação de VEJA SP

Fraco

Avaliação de VEJA SP

Regular

Avaliação de VEJA SP

Bom

Avaliação de VEJA SP

Muito bom

Avaliação de VEJA SP

Excelente

Avaliação dos usuários

Ainda não foi avaliado

Avaliação dos usuários

Péssimo

Avaliação dos usuários

Fraco

Avaliação dos usuários

Regular

Avaliação dos usuários

Bom

Avaliação dos usuários

Muito bom

Avaliação dos usuários

Excelente

Avaliação do usuário

Péssimo

Avaliação do usuário

Fraco

Avaliação do usuário

Regular

Avaliação do usuário

Bom

Avaliação do usuário

Muito bom

Avaliação do usuário

Excelente

Péssimo

Fraco

Regular

Bom

Muito bom

Excelente

Comente

Envie por e-mail