Especial

Jovens voluntários promovem eventos culturais para crianças

A ONG Sonhar Acordado realiza diversos tipos de ações de apoio a menores carentes ou doentes

Por: Júlia Gouveia

Remo Netto, da ONG Sonhar Acordado
Remo Netto, da ONG Sonhar Acordado: mais de 500 voluntários (Foto: Fernando Moraes)

Quais motivos seriam capazes de reunir um time de quase 500 pessoas com idade entre 15 e 30 anos? Em vez de ir a baladas, essa turma de voluntários trabalha nas atividades promovidas pela ONG Sonhar Acordado. Criado em Monterrey, no México, o projeto chegou ao Brasil em 2000 e a São Paulo em 2004. “Nossa ideia é que os voluntários se transformem para que eles possam transformar o mundo”, explica Remo Brancallião Netto, diretor da unidade paulistana da instituição.

O grupo promove diversos tipos de ação de apoio a crianças carentes ou doentes de dezessete instituições da cidade — mais de 15 000 já foram atendidas pela entidade. Um dos programas favoritos dos menores é quando os “tios” os levam para passear em locais como o zoológico ou museus. Na iniciativa “Contando Sonhos”, os membros da ONG ajudam os participantes a escrever sobre suas histórias pessoais. No fim do semestre, atores são contratados para encenar os enredos. A popularidade da Sonhar Acordado tem crescido tanto que, na última edição, mais de 100 candidatos a voluntário ficaram na lista de espera para poder participar.

Sonhar Acordado.www.sonharacordado.org.br.

Fonte: VEJA SÃO PAULO