Beleza e bem-estar

Oásis no caminho

Decoração sóbria e tratamentos de ponta dos spas Elizabeth Arden e Le Bristol by La Prairie convidam os turistas a desviar-se das vitrines e do zunzum da Quinta Avenida e do Faubourg Saint-Honoré — nem que seja por 25 minutos

Por: Roberta Salomone, de Nova York, e Kênya Zanatta, de Paris - Atualizado em

Red-Door-Spa-
Red Door Spas: a sala de relaxamento, para ser usada antes ou depois de um tratamento (Foto: John Ferrentino)

Cruzar a porta laqueada de vermelho do novíssimo Red Door Spas, a marca de spas do gigante de cosméticos Elizabeth Arden, no número 663 da Quinta Avenida, em Nova York, é como dar um salto no tempo. O espaço de 2 000 metros quadrados, dividido em dois andares, convida a esquecer o que acontecedo lado de fora. Os ambientes são sóbrios, muitos revestidos de mármore e madeira. Nas salas de massagem, já não se ouve o barulho da rua. “É o nosso endereço mais moderno”, diz o CEO Todd Walter, comparando as 31 filiais da rede existentes nos Estados Unidos. Nesse clima, fica fácil relaxar com a principal massagem do Red Door: a stress melter ritual. Trata-se de uma esfoliação com óleo de oliva que custa 250 dólares e dura quase duas horas. Há, no entanto, opções de tratamento que levam apenas 25 minutos. Outra novidade é a penthouse, que tem um terraço com vista para o distrito de compras e acomoda dois clientes ao mesmo tempo. Se nos anos 1930 Elizabeth Arden apostava nas máscaras elétricas para manter a pele do rosto jovem, hoje valem peelings de diamante e flores orgânicas (a partir de 195 dólares), além de preenchimentos faciais e lasers (preços sob consulta). A sala dedicada à manicure é uma atração à parte. Ali, champanhe e extratos de rosa são usados na esfoliação antes de fazer as unhas (55 dólares). O premiado cabeleireiro Zahir Ziani comanda a equipe de escovas e tesouras. Existem, ainda, tratamentos para homens: massagem facial (125 dólares), manicure (28 dólares) e pedicure (68 dólares). “Nossa filosofia é a do ‘uau’ — todo cliente tem de dizer isso pelo menos três vezes aqui dentro”, conta a executiva que cuidada implantação de novidades, Cornelia Zicu.

Spa-Le-Bristol-by-La-Prairie---Russian-room-2_${64635946}
A mesa de mármore aquecida do Bristol: massagens inspiradas na tradição russa (Foto: Jean-Baptiste Leroux)
No Hotel Bristol, em Paris, a ideia da decoração minimalista e de que o importante é a escolha de produtos atinge a categoria seis-estrelas. Recém-remodelado, o cenário do filme Meia-Noite em Paris, de Woody Allen, acaba de ganhar o único spa da capital francesa com tratamentos da marca suíça La Prairie, conhecida pelos cremes à base de ouro e platina. Projetado pela proprietária do Bristol, a alemã Maja Oetker, em parceria com o arquiteto francês Pierre-Yves Rochon, o espaço na Rue du Faubourg Saint-Honoré é dividido em três andares — mas tudo é tão privativo e silencioso que a sensação é de estar na sala de banho de casa. São oito cabines de tratamento, uma miniacademia de ginástica e um salão de beleza. A decoração é toda em tons de areia. Algumas salas têm luz natural, com terraços que se abrem para o jardim — privilégio na cidade —, onde é possível bebericar chá depois de uma sessão de massagem para o corpo à base de caviar (oitenta minutos, 240 euros). O spa oferece ainda tratamentos corporais com produtos de marcas selecionadas a pinça: The Organic Pharmacy, com ingredientes orgânicos, Les Thermes Marins de Saint-Malo, com ativos de origem marinha, La Maison de L’Argan, que adota o óleo de argan, rico em antioxidantes, e Russie Blanche, inspirada nos rituais de beleza russos. A Rússia, aliás, é a estrela da casa. Na russian room, sobre uma mesa de mármore aquecida, são realizadas esfoliações à base de vodca (180 euros) e a massagem com veniks, ramos de bétula que estimulam a circulação (195 euros). Aberto ao público, o spa serve lanches assinados pelo chef do hotel, Eric Frechon, três-estrelas no Guia Michelin.

Red Door Spas. 663 Fifth Avenue, Nova York, tel 1 (212) 5460-200, reddoorspas.com

Spa Le Bristol by La Prairie. 112 Rue du Faubourg Saint-Honoré, Paris, tel. (1) 5343-4167, lebristolparis.com

Fonte: VEJA SÃO PAULO