Exposição

Museu do Relógio exibe 600 peças raras em mostra gratuita

A 44ª Retrospectiva acontece no espaço da Vila Leopoldina entre os dias 8 e 16 de outubro

Por: Julia Flamingo

Museu do relógio tem mais de 600 modelos, desde os de ponto até os de pulso
Museu do relógio: mais de 600 modelos, desde os de ponto até os de pulso (Foto: Veja São Paulo)

Localizado na Vila Leopoldina, na Zona Oeste, o Museu do Relógio funciona em uma antiga fábrica: pisar ali é como entrar num túnel do tempo. O espaço, que conta a história cronológica da invenção do relógio, foi criado pelo apaixonado professor Dimas de Melo Pimenta para apresentar sua coleção pessoal. Hoje, tem cerca de 600 peças, doadas por pessoas do mundo inteiro. Ali, há desde os tipos tradicionais até aquele sobre os quais você nunca ouviu falar: relógios de sol, de areia, de pulso, de bolso, de mesa, de sala, entre outros. Enfim: dá para sair de lá especialista no assunto.

+ Doze museus surpreendentes que você provavelmente não sabia que existiam

Entre os dias 8 e 16 de outubro, o museu promove sua 44ª Retrospectiva para exibir exemplares adquiridos ao longo dos últimos 66 anos, inclusive alguns que passaram a integrar o acervo em 2016. O grande destaque da exposição, gratuita, é um modelo de parede em estilo Luís XV, que tem pedestal próprio e foi produzido em madeira de lei.

Museu do Relógio
O espaço em que acontece a retrospectiva: a visita é gratuita (Foto: Divulgação)

Programe-se: a 44ª Retrospectiva poderá ser visitada de segunda a sexta, das 10h às 20h, e aos sábados e domingos, das 10h às 14h. É preciso agendar o passeio pelo telefone 3646-4000 ou pelo e-mail museudorelogio@dimep.com.br.

 

Fonte: VEJA SÃO PAULO