Eleições 2014

Debate da Globo: dez momentos marcantes entre Dilma e Aécio

Candidatos se enfrentam pela última vez nesta sexta (24)

Por: Veja São Paulo - Atualizado em

debate SBT presidência
Os candidatos Aécio Neves (PSDB) e Dilma Rousseff (PT): debate de hoje será o único do segundo turno com participação de eleitores  (Foto: Reprodução)

Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves (PSDB) participam nesta sexta (24) do último debate antes do segundo turno da eleição presidencial, que acontece no domingo (26). A transmissão será da Globo a partir das 22h10, com mediação de William Bonner. 

A emissora repete o mesmo modelo usado em 2010, quando a disputa era entre Dilma e José Serra (PSDB). Os candidatos ficarão de pé, sem púlpito, circulando livremente pelo estúdio. Nesse modelo mais informal, poderão se aproximar de eleitores convidados para formular perguntas. Serão oito deles, selecionados pelo Ibope dentro da categoria de indecisos. A duração estimada do debate é de 1h50 e a divisão será em quatro blocos: dois com perguntas do eleitorado, dois de confronto direto entre os presidenciáveis. 

+ Dilma cresce em todas as classes sociais, diz Datafolha

O debate da Globo é considerado o mais importante - além de ser o último, a audiência costuma ser esmagadora. O embate final de quatro anos atrás registrou 25 pontos no Ibope. Cada ponto corresponde a 65 000 casas com a TV ligada na Grande São Paulo. 

+ Confira as últimas notícias da cidade

Os confrontos no segundo turno das eleições foram marcados por agressões verbais, alfinetadas e acusações de ambos os lados. No pior deles nesse quesito, o do SBT, a presidente chegou a passar mal. Confira uma lista de dez momentos marcantes: 

1. "Leviana"

No primeiro embate após as urnas, ambos partiram para o ataque. Dilma citou a construção do aeroporto da cidade de Cláudio em um terreno da família de Aécio quando ele ainda era governador de Minas. "A senhora está sendo leviana, candidata. Leviana!", respondeu o tucano. 

2. "O perigoso terreno da lenda"

No debate da Band, Aécio reinvindicou a paternidade do Bolsa Família, iniciativa do governo federal que atende 50 milhões de pessoas de baixa renda. Disse que, se fosse feito um DNA do programa "o pai seria FHC e a mãe, dona Ruth Cardoso". A petista revidou: "Estamos no perigoso terreno da lenda. Passou dos limites, chegou à fabulação". 

3. Neves X Rousseff

Dilma citou as denúncias de que Aécio tem parentes - primos, tios e a irmã, Andrea Neves - empregados no governo mineiro no primeiro debate. No segundo, o do SBT, o tucano afirmou que Igor Rousseff, irmão da presidente, foi funcionário fantasma da prefeitura de Belo Horizonte na gestão Fernando Pimentel (PT), hoje governador de Minas. 

3. "Mar de lama" e "libertação"

"Eleve o nível do debate. O seu governo virou um mar de lama. Os brasileiros estão me pedindo: Aécio, me liberte desse governo do PT", disse o tucano, que usaria novamente nos próximos debates a ideia de "libertação". 

4. Maria da Penha

Uma das perguntas de Dilma Rouseff para Aécio foi sobre a Lei Maria da Penha, que pune agressões contra a mulher. Para o público não ficou tão claro, mas petistas e tucanos sabiam que aquilo era uma alfinetada: em 2009, o jornalista Juca Kfouri acusou Aécio de agredir fisicamente sua atual mulher, Letícia Weber, durante uma discussão em uma festa no Rio. 

5. Bafômetro

No SBT, a petista investiu em mais uma alfinetada e perguntou ao tucano se ele achava que todo cidadão deveria ser submetido ao bafômetro em blitze da Lei Seca - em 2011, Aécio foi parado no Rio e, além de estar com a habilitação vencida, se recusou a fazer o teste. "Senhora candidata, tenha a coragem de fazer a pergunta diretamente. Eu tive um episódio, sim, e ali naquele momento inadvertidamente não fiz o exame e me desculpei disso, me arrependi", respondeu. Dilma, em sua tréplica, enfatizou que a atitude de Aécio foi errada e reforçou que não se pode dirigir "bêbado e drogado". 

6. "Programa de auditório"

A plateia majoritariamente tucana do debate do SBT aplaudia e vibrava nas falas de Aécio até tomar uma bronca do mediador Carlos Nascimento. "Nós não estamos em um programa de auditório. Devemos nos comportar". 

7. Briga de mineiros

Minas Gerais, terra natal dos dois adversários e berço político de Aécio, foi assunto recorrente em todos os debates - "Eu como pão de queijo há mais tempo que você" é um dos memes que correu a internet durante o segundo turno. Em uma troca de farpas, Dilma criticou o fato de o tucano ser senador por Minas Gerais, mas morar no Rio de Janeiro desde a adolescência. "Não coloque Minas Gerais como do senhor. Eu nasci em Minas antes do senhor e não saí de Minas para passear no Rio de Janeiro. Saí porque fui torturada.”

8. "Hermanos"

Questionada sobre a corrupção na Petrobrás, Dilma disse que seu governo investiga as denúncias e que o PSDB deixava tudo na mão do "engavetador geral da República". "Não é a presidente que tem que mandar investigar casos de corrupção. Isso funciona em algumas ditaduras que seu governo é amigo", disse o tucano. 

9. Obras

Aécio criticou o atraso das obras do governo federal, como a transposição do Rio São Francisco e o trem-bala, que ainda nem saiu do papel. Acusou também a petista de superfaturar as construções. "Para quem tem como grande obra um centro administrativo, o senhor é até bastante ousado", retrucou Dilma. 

10. Previsibilidade estarrecedora

Criticada por uma dicção não muito boa, a presidente se enrolou com uma palavra - "previsibilidade" - no primeiro debate e repetiu outra - "estarrecedor" - à exaustão no confronto da Record. 

Fonte: VEJA SÃO PAULO