Crise hídrica

Ministério Público entra na Justiça contra a Sabesp

Órgão quer que a estatal divulgue os índices negativos de armazenamento do Sistema Cantareira; companhia diz que se manifestará em juízo

Por: Veja São Paulo

Cantareira
Vista da reserva de Atibainha, que compõe o Cantareira, na cidade de Nazaré Paulista (Foto: Luis Moura/WPP/Folhapress)

O Ministério Público de São Paulo entrou na Justiça contra a Companhia de Saneamento Ambiental do Estado de São Paulo para que a estatal divulgue os índices negativos de armazenamento do Sistema Cantareira. O órgão afirma que a metodologia utilizada “é questionável”, já que não adota os mesmos parâmetros da Agência Nacional de Águas e do Departamento de Água e Energia Elétrica do Estado de São Paulo.

+ 'Ele foi vítima da falta de direitos do deficiente', diz viúva de cego

Na ação, o Ministério Público solicita que a Sabesp detalhe imediatamente os níveis de armazenamento do Cantareira com a exata indicação de que “opera com índices negativos”. O órgão afirma que, antes de levar a questão para a Justiça, recomendou por duas vezes para a estatal a divulgação dos índices negativos.

+ Geraldo Alckmin promete Linha 6-Laranja para 2020

Em oficio encaminhado para responder a solicitação do MP em 30 de março, a estatal reconheceu que “muitas outras maneiras poderiam ser concebidas para expressar o estoque de água no Sistema Cantareira”. Entretanto, alega que “a melhor maneira” é como é feita atualmente.

+ Confira as principais notícias da cidade

A Sabesp informou em nota que não recebeu a notificação e irá se manifestar formalmente em juízo. A estatal declarou ainda que os dados sobre os mananciais estão disponíveis no site da companhia. Também em nota, a Sabesp considera que “esta ação sobrecarrega desnecessariamente o Judiciário”.

Fonte: VEJA SÃO PAULO