Transporte

Funcionários do Metrô ameaçam entrar em greve na semana que vem

Metroviários exigem reajuste salarial de 35,47%, aumento do vale-refeição e outros benefícios

Por: Redação VEJASÃOPAULO.COM - Atualizado em

Metrô Greve
Estação Pinheiros, na Linha Amarela: lotada ontem após greve dos motoristas de ônibus (Foto: Silas Colombo)

Após assembleia geral na noite de ontem, o Sindicato dos Metroviários anunciou que poderá entrar em greve a partir da semana que vem. Os metroviários afirmaram que sua proposta foi rejeitada pela companhia. Eles reivindicam reajuste salarial de 35,47% e, segundo o sindicato, o Metrô ofereceu 5,2%.

 

Além do aumento, também são exigidos reajustes de 13,2% para o vale-refeição, carga horária de 36 horas semanais, entre outros benefícios. A categoria agendou para a próxima terça (27) uma nova assembleia que definirá se a greve ocorrerá ou não.

Alguns serviços já foram suspensos, como o embarque preferencial nos primeiros vagões de estações movimentadas. Em nota, o Metrô afirma que "está aberto ao diálogo com o Sindicato dos Metroviários para chegar a um acordo" e que "confia no bom senso da categoria para que não tome nenhuma atitude prejudicial aos mais de 4,6 milhões de usuários transportados diariamente". 

Fonte: VEJA SÃO PAULO