publicidade

Teatro

Melhores peças em cartaz

Veja algumas montagens que valem o ingresso

5.out.2012 | Atualizada em 26.set.2014 por Redação VEJINHA.COM

A seleção a seguir traz as peças que receberam as melhores cotações pelo crítico Dirceu Alves Jr..

 

 

Apoiado em vozes potentes e na fértil imaginação do público, o rádio brasileiro conheceu o apogeu entre os anos 1940 e 1950. Com a consolidação da televisão, a imagem passou a ser a prioridade em detrimento do som e, na década seguinte, as radionovelas não resistiram às tramas eletrônicas. Saiba mais.

Na era da instantaneidade, tornou-se raro um espetáculo colher elogios unânimes. A maioria das peças entra e sai de cartaz sem grande repercussão. O drama do libanês Wajdi Mouawad estreou no Rio de Janeiro há um ano, passou por três outras capitais e chegou a São Paulo movido por uma incessante e perigosa expectativa. Saiba mais.

Criado para um teleteatro, o drama ganhou projeção graças ao filme de Sidney Lumet, produzido em 1957. A história de uma dúzia de sujeitos encarregados de chegar a um veredicto é montada sob a direção de Eduardo Tolentino de Araújo. Saiba mais.

Peças Monólogo cômico

Myrna Sou Eu

3
Veja SP
4 avaliações

Ninguém jamais viu a cara de Myrna. Só havia uma certeza: tratava-se de uma mulher que distribuía conselhos sentimentais nas páginas de um jornal no fim dos anos 40. O ator Nilton Bicudo criou uma imagem para representar no monólogo cômico esse pseudônimo feminino do dramaturgo Nelson Rodrigues. Saiba mais.

Peças Monólogo

A Alma Imoral

3
Veja SP
21 avaliações

Baseado no livro do rabino Nilton Bonder, o monólogo A Alma Imoral estreou em julho de 2006 no Rio de Janeiro em uma sala onde mal cabiam cinquenta pessoas. O interesse imediato e crescente surpreendeu a própria atriz e adaptadora Clarice Niskier. Saiba mais.

Peças Monólogo

Rei Lear

3
Veja SP
4 avaliações

O protagonista desta adaptação de Geraldo Carneiro para a tragédia de William Shakespeare demonstra apenas vestígios da majestade. Refinado com as palavras, o Rei Lear interpretado por Juca de Oliveira no monólogo não tem coroa, trono nem a postura da realeza. Saiba mais.

Em meio a uma caótica situação social e política, o casal Dolores e Horácio (interpretado por Magali Biff e Zémanuel Piñero, em revezamento com Luiz Damasceno) enfrenta uma situação de miséria. Saiba mais.

Os atores Geraldo Rodrigues, Mayara Constantino, Renata Gaspar e Victor Mendes interpretam dezenas de provocativos personagens com muita habilidade. Na comédia são trazidos temas como a rapidez nas relações, a dificuldade de comunicação e a superficialidade que impera na sociedade atual. Saiba mais.

Peças Comédia dramática

Antes de Mais Nada

3
Veja SP
2 avaliações

O tema da velhice corre o risco de se perder em obviedades. Com dois livros — um romance e um de contos, a ser lançado —, o escritor Flavio Cafiero encontrou na mão segura do diretor Zé Henrique de Paula uma boa parceria para sua estreia teatral. Saiba mais.

Peças Drama musical

São Paulo Surrealista

3
Veja SP
Sem avaliação

O diretor Marcelo Marcus Fonseca abre as portas da sede de sua companhia, o Teatro do Incêndio. Para marcar a estreia da sala para 120 espectadores, na Rua da Consolação, foi escolhido o bem-sucedido drama São Paulo Surrealista. Saiba mais.

publicidade

Avaliação de VEJA SP

Não foi avaliado

Avaliação de VEJA SP

Péssimo

Avaliação de VEJA SP

Fraco

Avaliação de VEJA SP

Regular

Avaliação de VEJA SP

Bom

Avaliação de VEJA SP

Muito bom

Avaliação de VEJA SP

Excelente

Avaliação dos usuários

Ainda não foi avaliado

Avaliação dos usuários

Péssimo

Avaliação dos usuários

Fraco

Avaliação dos usuários

Regular

Avaliação dos usuários

Bom

Avaliação dos usuários

Muito bom

Avaliação dos usuários

Excelente

Avaliação do usuário

Péssimo

Avaliação do usuário

Fraco

Avaliação do usuário

Regular

Avaliação do usuário

Bom

Avaliação do usuário

Muito bom

Avaliação do usuário

Excelente

Péssimo

Fraco

Regular

Bom

Muito bom

Excelente

Comente

Envie por e-mail