Restaurantes

Max Abdo Bistrô elabora um menu a cada semana

Para estar sempre na cozinha, o proprietário Max Abdo restringiu o horário de funcionamento da casa

Por: Helena Galante - Atualizado em

Max Abdo Bistrô
O aconchegante salão: apenas 36 lugares (Foto: Mario Rodrigues)

Dez mandamentos estampam a lateral do cardápio do novo Max Abdo Bistrô, nos Jardins. Ranzinza — ou bem-humorado, dependendo do ponto de vista —, um dos itens avisa: “Só reclame quando tiver razão, ou seja, nunca”. O proprietário, Max Abdo, que na década de 90 teve no mesmo bairro o Ficcus, depois transformado no extinto Max Botequim de Comidas, quer liberdade na sua estreia como chef de cozinha.

Primeiramente, ele restringiu o horário da casa para poder estar sempre atrás dos fogões (o bistrô não abre aos sábados e domingos, e o jantar é servido apenas de terça a quinta). Depois, deixou de lado o cardápio fixo para propor a cada semana uma nova seleção de receitas descrita no site do restaurante.  

Max Abdo Bistrô
Berinjela à parmigiana: a única opção fixado cardápio no almoço (Foto: Mario Rodrigues)

No salão charmoso e diminuto, o almoço executivo (R$ 45,00) começa com uma taça de vinho e couvert de pães quentinhos e manteiga de morango mais uma salada verde bem temperada. Entre os pratos principais, podem aparecer sugestões triviais, como filé de frango ao molho de maracujá acompanhado de purê de mandioquinha, massa ao molho de tomate e polenta.

A melhor pedida, felizmente, tem lugar garantido diariamente. Trata-se de uma berinjela à parmigiana cortada em finas fatias e entremeada de mussarela, ricota defumada, um toque de parmesão e molho de tomate italiano fresco e em lata mais as variedades débora e sweet grape. Uma pena que a porção seja muito reduzida. Um doce, a exemplo do crepe suzette, ou uma fruta finaliza a refeição.  

Em formato de menu degustação (R$ 89,00), o jantar contempla duas entradas, como o embutido cotechino ao lado de mostarda de Cremona, dois pratos principais, caso do tagliatelle acrescido de frutos do mar, e uma sobremesa. Nos dias de calor, escolha da enxuta carta o refrescante branco argentino Tamarí Torrontés 2010 (R$ 43,00). 

COMIDA ✪✪✪ | AMBIENTE ✪✪✪ | SERVIÇO ✪✪

Fonte: VEJA SÃO PAULO