Novo acervo

Masp recebe 2.000 peças de arte asiática

Coleção, que pertence ao diplomata Fausto Godoy, irá ao museu por meio de contrato de comodato e poderá ser vista a partir do ano que vem

Por: Redação VEJA SÃO PAULO on-line - Atualizado em

Masp
Doação ao Masp: novo acervo ocupará espaço de restaurante (Foto: Divulgação)

Dono do mais relevante acervo de arte no Brasil, o Masp aumentará sua coleção nesta quinta (31). O diplomata Fausto Godoy, colecionador de arte asiática desde 1984 — ano seguinte a ter assumido a embaixada brasileira em Nova Délhi, Índia —, cedeu por meio de comodato cerca de 2.000 peças que vão de mobiliário a artes plásticas, passando por mangás japoneses.

Além de Nova Délhi, Godoy trabalhou nas embaixadas de Tóquio (Japão), Pequim (China) e Islamabad (Paquistão), além de ter participado de missões especiais em Taiwan e no Vietnã.

De acordo com a direção do museu, o novo acervo será instalado no sub-solo do local, onde hoje se encontra o restaurante. A previsão para que isso ocorra é no ano que vem.

Fonte: VEJA SÃO PAULO