Mistérios da Cidade

Biblioteca do MAM vira espaço de exposição

Paredes trazem quadros com 322 páginas do livro "Rayuela", do escritor argentino Julio Cortázar

Por: Mauricio Xavier [Com reportagem de Catarina Cicarelli e Isabella Villalba]

MAM - Rayuela - 2211
Exposição: paredes trazem quadros da mineira Marilá Dardot (Foto: Cida Souza)

A Biblioteca Paulo Mendes de Almeida, localizada dentro do Museu de Arte Moderna de São Paulo, no Parque do Ibirapuera, também virou espaço de exposição: agora as paredes trazem quadros da mineira Marilá Dardot. Trata-se da série “Rayuela”, que consiste em reproduções de 322 das 644 páginas (exatamente a metade) de uma das edições do livro homônimo do escritor argentino Julio Cortázar (em português, “O Jogo da Amarelinha”, publicado em 1963).

MAM - Rayuela - 2211
'Rayuela': em português, 'O Jogo da Amarelinha' (Foto: Cida Souza)

As cópias trazem intervenções da artista, que apagou diversos trechos do texto, deixando lacunas entre as frases ou páginas inteiramente em branco. Criada em 2005 e adquirida em janeiro deste ano pelo museu do colecionador Pedro Barbosa, a obra não tem data para sair da biblioteca. No sábado (9), às 11h, Marilá guiará uma visita ao local.

Fonte: VEJA SÃO PAULO