Turismo

Trinta aplicativos para incluir na mala

Do planejamento do roteiro a dicas de como arrumar a bagagem, os apps que vão fazer a diferença nas suas férias

Por: Camila Rossi

Aplicativos de viagem - Ed.: 2353
(Foto: Nik Neves)

Para muitos paulistanos, dezembro é sinônimo de compras. Para outros, no entanto, o último mês do ano representa viagem. As férias escolares e o recesso coletivo nas empresas são uma ótima oportunidade para escapar de São Paulo.

Esse movimento provoca uma busca desenfreada por vagas em hotéis, passagens aéreas e um lugar ao sol nas estradas que ligam a capital ao interior e ao litoral. A concessionária que administra a Anhanguera e a Bandeirantes prevê fluxo de 1 milhão de veículos no Natal e de 800 000 no Ano-Novo, enquanto o sistema Castello Branco-Raposo deve receber cerca de735 000 e 651 000 automóveis, respectivamente.

Já o Aeroporto de Guarulhos estima um movimento em torno de 3 milhões de passageiros neste mês. Para auxiliar o planejamento, listamos uma série de aplicativos para smartphones que não podem faltar na bagagem: do cálculo de despesas à situação das praias, passando pelo controle de milhas e pela organização da mala.

+ Aplicativos para planejar a rota

+ Aplicativos para definir o transporte

+ Aplicativos para reservar a hospedagem

+ Aplicativos para prever o clima

+ Aplicativos para preparar a mala

+ Aplicativos para passear no Brasil

+ Aplicativos para viajar pelo exterior

+ Aplicativos para registrar a viagem

  • Cartas da edição 2352

    Atualizado em: 19.Dez.2013

  • VEJA SÃO PAULO recomenda

    Atualizado em: 9.Out.2015

    Restaurante, espetáculo, exposição, doceria e outras atrações em cartaz
    Saiba mais
  • Mistérios da Cidade

    Os tratamentos a laser mais procurados pelos paulistanos

    Atualizado em: 10.Ago.2016

    Com 51%, os procedimentos de rejuvenescimento foram os favoritos
    Saiba mais
  • Brazuca é o nome da redonda da edição 2014
    Saiba mais
  • Mistérios da Cidade

    Relógios antigos de São Paulo estão parados

    Atualizado em: 19.Dez.2013

    Máquina instalada no topo de prédio na Alameda Itu foi feita em homenagem a relojoeiro que morava ali
    Saiba mais
  • Praça Ramos de Azevedo era um dos pontos mais enfeitados
    Saiba mais
  • Mistérios da Cidade

    Exposição celebra os dez anos do Museu da Bíblia

    Atualizado em: 19.Dez.2013

    Espaço criado em 2003, em Barueri, conta com relíquias e materiais curiosos
    Saiba mais
  • Notas exclusivas sobre artistas, políticos, atletas, modelos e empresários que são destaque na cidade
    Saiba mais
  • Prefeitura tem 45 dias para resolver a questão
    Saiba mais
  • Fabrício Kobashi e Maurício Draghi comandam o projeto Rugby para Todos, que hoje beneficia 200 crianças e adolescentes com idade de 7 a 17 anos
    Saiba mais
  • Versões para até quatro pessoas ganham espaço no cardápio de bares e restaurantes
    Saiba mais
  • De aulas de skate a treinos de futebol, oito colônias de férias para agradar a criançada
    Saiba mais
  • A frutinha cultivada na Ásia lembra uma uva-passa vermelha e vira moda nas dietas da temporada
    Saiba mais
  • Comportamento

    Confira as novidades da semana da coluna Bichos

    Atualizado em: 2.Out.2015

    A seção fala sobre a abertura de uma padaria pet na cidade
    Saiba mais
  • Inspire-se com quatro combinações charmosas
    Saiba mais
  • As Boas Compras

    As Boas Compras: ano novo

    Atualizado em: 19.Dez.2013

    Entre os itens, taças de champanhe e chinelinhos de borracha
    Saiba mais
  • Drama vitorioso do Oscar de melhor filme estrangeiro. De uma plasticidade estupenda, o filme traz um recorte da alta sociedade de Roma, dominada pela breguice e por uma intelectualidade de botequim. Concentra-se em Jep Gambardella (o excelente Toni Servillo) a síntese da decadência. Irônico e ácido, Gambardella, de 65 anos bem vividos e autor de um único livro, faz entrevistas esporádicas para uma revista e mora numa magistral cobertura em frente ao Coliseu. Orbitam em torno dele poucos amigos e muitos sanguessugas. O filme possui o clima onírico das fitas de Fellini e uma alusão ao personagem de Marcello Mastroianni em A Doce Vida. Trata-se de um raro casamento entre a beleza da arquitetura e a riqueza das palavras. Estreou em 20/12/2013.
    Saiba mais
  • Inspirada no livro de Orson Scott Card, essa ficção científica mira um público específico: a meninada ligada em videogame. A história, embora tenha um ponto de partida adulto, ganha tratamento ingênuo. Na trama, Ender Wiggin (Asa Butterfeld, de A Invenção de Hugo Cabret) é escolhido, entre poucos garotos, para ser treinado para uma missão militar numa estação espacial. O coronel Graff (Harrison Ford) percebe que o menino possui um potencial de raciocínio muito acima da média. Aos poucos, torna-o o líder para derrotar supostos invasores alienígenas, mas o último ataque dos extraterrestres à Terra foi há cinquenta anos. Com visual colorido extraído de jogos eletrônicos, o filme demora a engrenar. No desfecho, há uma pegadinha-surpresa e a redenção. Tarde demais para uma história que insiste na militarização da adolescência quase o tempo todo. Estreou em 20/12/2013.
    Saiba mais
  • Apenas o Fim revelou, em 2008, o talento do diretor Matheus Souza em abordar com simpatia os relacionamentos na juventude. Cinco anos depois, a frustração marca presença em seu novo trabalho. Chega a ser cansativo suportar a crise de insegurança que se abate sobre Clara (papel da atriz e cantora Clarice Falcão). Ela está no primeiro ano da faculdade de medicina e, por não saber ao certo se é isso o que quer da vida, falta às aulas. Ao conhecer Guilherme (Rodrigo Pandolfo), gerente da casa de boliche do pai, a jovem se abre para novas perspectivas. O rapaz a ajuda a escolher outras profissões. Enquanto isso, Clara passa a se consultar com seus tios, interpretados por, entre outros, Alexandre Nero, Daniel Filho e Gregório Duvivier. O realizador-roteirista perdeu o timing do humor e enrolou-se em diálogos enfadonhos, prejudicados ainda mais pela atuação insossa da protagonista. Na intenção de voltar a registrar as dúvidas de uma geração, Souza só conseguiu captar o marasmo dela. Estreou em 20/12/2013.
    Saiba mais
  • Sem filmar desde 2003, quando realizou o espetacular Os Sonhadores, o grande diretor Bernardo Bertolucci perdeu um pouco a mão nesta adaptação do livro homônimo de Niccolò Ammaniti. Praticamente com apenas dois atores em cena, o drama gira em círculos e possui bons momentos, mas difcilmente acerta o alvo da emoção. Lorenzo, o personagem do estreante Jacopo Olmo Antinori, é interessante. Antissocial, esse rapazinho de 14 anos mente para a mãe que vai esquiar com amigos, mas, na verdade, quer se isolar por uma semana no porão do edifício onde mora. A solidão se quebra com a inesperada chegada de Olivia (Tea Falco). Essa meia-irmã de Lorenzo não tem teto e decide ficar por lá para livrar-se do vício nas drogas. Arrasta-se, assim, a história de um reencontro com resolução previsível. Estreou em 20/12/2013.
    Saiba mais
  • Filmes

    Três perguntas para Rita Lee

    Atualizado em: 19.Dez.2013

    A mais paulistana das roqueiras dubla a personagem Marthe na animação nacional Minhocas, em cartaz na cidade
    Saiba mais
  • Inspirado no conto de fadas de Charles Perrault A Bela Adormecida, o balé homônimo ganhou uma montagem do Bolshoi. A exibição ocorre nos três complexos paulistanos da rede UCI. Anália Franco 3, Jardim Sul 5 e Santana Parque 7 projetam o clássico neste sábado (21/12/2013), às 17h, e neste domingo (22/12/2013), às 14h. Coreografada por Yuri Grigorovich, a versão traz a história da princesa Aurora, que, enfeitiçada, cai num sono profundo. Para reverter a maldição, só resta à donzela o beijo de um príncipe. Os ingressos custam R$ 60,00.
    Saiba mais
  • Filmes

    Quatro filmes premiados em festivais pelo mundo

    Atualizado em: 19.Dez.2013

    Entre as opções de longas, Azul É a Cor Mais Quente, vencedor da Palma de Ouro no Festival de Cannes, e Tatuagem
    Saiba mais
  • É surpreendente como a Argentina, um país tão perto do nosso, consegue ter uma filmografa tão singela e eficaz, muito diferente de alguns trabalhos nacionais pretensiosos que fracassam nos cinemas brasileiros. De O Cachorro (2004) a Medianeras (2011), bons exemplos não faltam. A simplicidade cênica e a economia das palavras são o forte deste drama, no qual a emoção se faz presente do início ao fim. Na trama, o caminhoneiro Rubén (Germán de Silva), que transporta madeira na rota Assunção-Buenos Aires, presta um favor a seu chefe. Ele tem de levar até a capital argentina a paraguaia Jacinta (Hebe Duarte) e sua filha de 8 meses. No início se dá um estranhamento entre eles — Rubén, um solitário caladão, possui uma rotina própria. Aos poucos, ele se afeiçoa à mãe e ao bebê. Estreou em 6/9/2013.
    Saiba mais
  • Filmes

    Sete filmes com mais de duas horas de duração

    Atualizado em: 19.Dez.2013

    Opções para dias sem compromissos incluem O Hobbit - A Desolação de Smaug e o drama Azul É a Cor Mais Quente
    Saiba mais
  • Com evidente influência de Se Beber, Não Case!, essa comédia tem início promissor. Quatro rapazes, que certamente tiveram uma noitada de cão, vão fazer o último exame para uma vaga de juiz federal no Rio de Janeiro. A trama volta três dias no tempo para mostrar como eles chegaram lá. No Ceará, o humilde Freitas (Anderson Di Rizzi) deixou a mulher grávida (Carol Castro). O gaúcho Rogério Carlos (Fábio Porchat), um gay enrustido, foi pressionado pelo pai machão (Jackson Antunes) para passar no concurso. Rapaz tímido do interior de São Paulo, Bernardo (Rodrigo Pandolfo) conta com a torcida de sua cidade. Os três encontram o quarto adversário na capital fluminense. Trata-se do advogado carioca Caio (Danton Mello), que, malandrão, vai leválos a destinos errantes. Os esforçados protagonistas fazem de tudo para extrair graça de um texto ruim, mas nem assim a trama decola. Sobram clichês em situações que não convencem — até traficantes com o gabarito da prova entram no enredo. Ainda assim, Porchat e a dupla Pandolfo e Sabrina Sato, em personagens grosseiramente estereotipados, conseguem divertir. Estreou em 19/7/2013.
    Saiba mais
  • Filmes

    Três filmes com complicadas relações amorosas

    Atualizado em: 19.Dez.2013

    Entre as opções de amantes sofredores, o delicado À Procura do Amor e o sul-coreano A Filha de Ninguém
    Saiba mais
  • Italianos

    Sottovento

    Avenida Magalhães de Castro, 12000, Butantã

    14 avaliações
  • Carnes

    Bracia Parrilla

    Rua Azevedo Soares, 1008, Tatuapé

    Tel: (11) 2295 0099

    VejaSP
    2 avaliações

    A vocação para receber grandes grupos fica clara no tamanho das porções de entrada. Uma chapa quente repleta de costelinhas de porco acompanhada de bolinhos de mandioca (pequenos, quase do tamanho de uma pipoca) abre o apetite de pelo menos três pessoas, por R$ 69,90. No almoço executivo, a peça de 300 gramas de bife de chorizo (R$ 69,50) pedido ao ponto chega beeem vermelha no centro. Igualmente generosa, a sobremesa de musse de chocolate com chantili (R$ 15,90) enche os olhos gulosos, mas decepciona na textura firme demais.

    Preços checados em setembro/outubro de 2016.

    Saiba mais
  • Brasileiros

    Garimpos do Interior - Vila Romana

    Rua Marco Aurélio, 201, Vila Romana

    Tel: (11) 2339 5008 ou (11) 3862 9345

    VejaSP
    6 avaliações

    Uma antiga residência, com quintal e hortinha, é o cenário para uma refeição tranquila, repleta de pratos de inspiração caipira. Na aparência, os bolinhos assados de aipim (R$ 28,00 a dezena) lembram pães de queijo, mas se trata de uma mistura de purê de mandioca e queijo da Serra da Canastra. A dobradinha é feita com feijão--branco e linguiça num caldo espesso e saboroso (R$ 45,00). Chamado de leitão na lata (R$ 45,00), o pernil na própria gordura pode chegar firme demais. Antes da conta, pudim de tangerina (R$ 14,50) e café coado na hora (R$ 4,50).

    Preços checados em setembro/outubro de 2016.

    Saiba mais
  • Japoneses

    Aya Japanese Cuisine

    Avenida Pedroso de Morais, 141, Pinheiros

    Tel: (11) 3097 9856 ou (11) 3097 8071

    VejaSP
    7 avaliações

    Responsável pelos bons resultados, o sócio Juraci Pereira abriu em junho uma casa mais simples, o Niaya, no Jardim Paulistano. Aqui, uma das melhores maneiras de provar as sugestões é a degustação (R$ 182,00 por pessoa às segundas e R$ 264,00 nos demais dias). Inclui sushis de chutoro com ovas e flor de sal, barriga de salmão salpicada de raspas de limão e flor de sal, robalo corado por pimenta ralada com nabo mais sal do Himalaia e lula com conserva de yuzu e sal negro do Havaí, além de pratos quentes. Entusiasta de diversos tipos desal, o chef usa o condimento até numa sobremesa, a musse de chocolate (R$ 20,00). Ele está, porém, no limite do exagero, o que pode tirar o restaurante da linha de qualidade.

    Preços checados em setembro/outubro de 2016.

    Saiba mais
  • Astor Food Truck

    Avenida Magalhães de Castro, 12000, Butantã

    Sem avaliação
  • Rotisserias

    Pastifício Primo - Pinheiros

    Rua Fradique Coutinho, 211, Pinheiros

    Tel: (11) 3881 9080

    VejaSP
    4 avaliações

    Ao apostar na combinação entre massas de qualidade e preços razoáveis, Ivan Bornes transformou sua pequena loja em uma rede. Além das quatro paulistanas, foram abertas unidades em Jundiaí, Sorocaba e até em outros estados, como Bahia e Ceará. Em todas, há massas como ravióli de cordeiro (R$ 79,90) e um leve nhoque (R$ 40,90), tudo cobrado por quilo. Seja qual for a escolha, bastam três ou quatro minutos na água fervente para ficar pronto. Depois, é só adicionar o molho, em variedades como quatro queijos (R$ 55,90 o litro). Na hora do almoço, a casa serve pratos individuais prontos para quem procura uma refeição rápida.

    Preços checados em setembro/outubro de 2016.

    Saiba mais
  • Em seu primeiro espetáculo para o público infantil, a Trupe Irmãos Atada apresenta uma montagem que se passa dentro de um circo. Pouco a pouco, os personagens entram no picadeiro para entreter o público. O elenco formado por Emerson Almeida, Gabriel Granado, Paulo Ygar e Sandro Fontes realiza números de telepatia, chicote de bolhas de sabão, dança e malabarismo. De 7/12/2013 a 29/12/2013.
    Saiba mais
  • Show da cantora sul-mato-grossense Alzira E está entre as opções 
    Saiba mais
  • Considerado por críticos como o melhor da América do Sul, o acervo do Masp ganhou uma nova configuração dentro do projeto do curador Teixeira Coelho de periodicamente desenvolver recortes que possibilitem leituras diferentes da coleção. Passagens por Paris reúne 51 trabalhos de artistas relacionados de alguma forma com a capital francesa, considerada o centro mundial da arte na virada do século XIX para o XX. Vale a pena rever quatro maravilhas do holandês Vincent Van Gogh, raramente reunidas no museu, com destaque para as pinceladas grossas de Passeio ao Crepúsculo e Banco de Pedra no Asilo de Saint-Remy. Ainda há pérolas de Cézanne, Matisse e Vuillard. Estreou em 7/12/2013.
    Saiba mais
  • A mostra chama a atenção sobre como os pequenos objetos foram desaparecendo das telas ao longo dos séculos. O curador-chefe do museu, Teixeira Coelho, explica: "As obras serão organizadas da maior para a menor importância dos detalhes, a começar por uma carta na mão de um personagem até o desaparecimento do pormenor na arte contemporânea". Entre as 60 obras expostas, Teixeira destaca Retrato do Conde-Duque de Olivares, de Diego Velázquez, e Retrato do Cardeal Cristoforo Madruzzo, de Ticiano. Na primeira, veem-se as diferentes texturas do tecido da roupa do conde e os objetos que carrega na cintura. Já na segunda, há um relógio no canto da tela.
    Saiba mais
  • Problema de bolinho

    Atualizado em: 19.Dez.2013

Fonte: VEJA SÃO PAULO