Crime

Justiça nega indulto de Natal a Suzane von Richthofen

Condenada pelo assassinato dos pais, ela cumpre pena em regime semiaberto e teria direito à saída temporária

Por: Veja São Paulo

suzane von richthofen
Suzane Von Richthofen: pedido negado (Foto: Reprodução / Record)

A Justiça de São Paulo negou a saída temporária de Suzane von Richthtofen no Natal. Desde outubro, ela está no semiaberto do presídio de Tremembé, no interior paulista, onde já cumpre pena há treze anos em regime fechado por matar os pais. Por lei, tem direito ao indulto no feriado, desde que autorizado pelas instâncias superiores.

A juíza Sueli Zeraik Armani, da Vara de Execuções Criminais de Taubaté, acolheu parecer do Ministério Público, que suspeitou do fato da presa ter informado que ficaria na casa de uma amiga no período fora da prisão. 

A vida na penitenciária do Tremembé

O defensor público Rui Freire, que cuida do caso de Suzane, diz que não foi notificado da decisão, mas pretende recorrer.

Entenda o crime

Suzane von Richthtofen foi condenada a 38 anos e seis meses de prisão pelo assassinato dos pais Manfred e Marísia von Richthofen, em 2002, e já cumpriu quase doze anos da pena. Deste então, ela tem sido considerada uma das presas mais influentes e com melhor comportamento na Penitenciária Feminina I de Tremembé.

+ Daniel Cravinhos, ex de Suzane von Richthofen, se casa em São Paulo

Na confecção que funciona nas dependências do presídio, Suzane é responsável pelo controle de qualidade das peças. É "chefe" de Anna Carolina Jatobá, condenada pelo assassinato da enteada Isabella Nardoni em 2008.

Os irmãos Cristian e Daniel Cravinhos, comparsas no crime, cumprem pena em regime semiaberto desde fevereiro de 2013. Eles trabalham em uma oficina nas dependências da penitenciária.

 

Fonte: VEJA SÃO PAULO