POLÍTICA

Boneco inflável do Lula é furado em confusão no centro

Briga aconteceu em frente à prefeitura de São Paulo; estudante de direito foi apontada como a responsável pelo dano

Por: Veja São Paulo - Atualizado em

Pixuleco
Confusão aconteceu em frente à prefeitura (Foto: Zanone Fraissat/Folhaprees)

O protesto contra o governo da presidente Dilma Rousseff realizado em frente à prefeitura, na tarde desta sexta (28), terminou em confusão. O boneco de 12 metros de altura do ex-presidente Lula que havia sido inflado no Viaduto do Chá foi furado. No meio da confusão, a estudante Emanuele Thomaziello, de 21 anos, foi apontada pelos organizadores do ato como a responsável por danificar o objeto. Entretanto, ela nega.

O setor jurídico PT de São Paulo assumirá a defesa da estudante. A informação foi divulgada pela jornalista Mônica Bergamo, do jornal Folha de S. Paulo. O partido também quer saber quem é o dono do boneco.

De acordo com Marcello Reis, fundador do grupo Revoltados ONLINE, um vento derrubou o balão e, neste momento, a jovem aproveitou para furá-lo. "Primeiro ela acertou a mão do Lula inflado e depois a bola", disse. Integrante dos grupos SOS Brasil e Brasil Melhor, a analista de sistemas Meire Lopes, de 62 anos, disse na delegacia que viu o momento em que a jovem atingiu o boneco com uma faca.

Estudante de direito e presidente do diretório central dos estudantes da FMU, Emanuele foi escoltada pela Guarda Civil Metropolitana até o 3° Distrito Policial. “Eu não fui detida. Eles me protegeram.” Na delegacia, os guardas confirmaram que somente retiraram ela da confusão.

Emanuele explicou que passava pelo local quando viu o boneco e parou para defender o governo. “Eu não fiz nada. No meio da confusão, uma pessoa me acusou. Os outros começaram a me ameaçar e ofender.” O caso foi registrado como dano. A polícia pretende agora fazer uma perícia no objeto.

neco-lula
A estudante de direito foi apontada como a responsável por furar o boneco (Foto: Zanone Fraissat/Folhapress)

Após a confusão, Emanuele mudou a sua foto do perfil no Facebook. Na nova imagem, ela aparece abraçada com Lula. Manifestantes contra o governo registraram diversas ofensas entre os comentários.

Lula
Após a confusão, Emanuele publicou uma foto onde aparece ao lado de Lula (Foto: Reprodução Facebook)

Outro homem que tentou chutar o boneco acabou agredido por participantes do ato. Pela manhã, o boneco inflável do ex-presidente Lula vestido com roupa de presidiário foi montado por volta das 7h na Ponte Octavio Frias de Oliveira. O boneco apareceu pela primeira vez em Brasília, durante os protestos realizados contra a presidente Dilma Rousseff em 16 de agosto. Por volta das 8h, o boneco já havia sido desinflado. 

O objeto tem 12 metros de altura e traz uma placa com os números 13171, ironia feita ao número do Partido dos Trabalhadores e ao artigo 171 do Código Penal, que trata sobre obter vantagem ilícita.

Também conhecido como “Pixuleco”, o “Lula inflado” foi criado pelo Movimento Brasil Livre, um dos grupos que pedem o impeachment da presidente Dilma, e custou 12 000 reais, afirma o seu idealizador, Ricardo Honorato.

Quando surgiu no protesto no início do mês, o boneco virou hit na internet, apareceu em diversas montagens e ganhou até página no Twitter @lulainflado.

Fonte: VEJA SÃO PAULO