Arte

Isaac Julien ganha primeira exposição individual no Brasil

"Geopoéticas" tem início nesta terça (4) e reúne destaques da produção do artista audiovisual

Por: Adriano Conter - Atualizado em

  • Voltar ao início

    Compartilhe essa matéria:

  • Todas as imagens da galeria:

O britânico Isaac Julien ganha sua primeira mostra individual no Brasil, a partir desta terça (4), no Sesc Pompeia, como exposição paralela à 30ª Bienal de São Paulo.

+ Itaú Cultural promove "Lygia Clark: uma retrospectiva"

+ Em vídeo: a montagem de "Caravaggio e Seus Seguidores" no Masp

Promovida pela Associação Cultural Videobrasil - dedicada ao fomento da arte contemporânea -  "Geopoéticas" reúne alguns dos melhores trabalhos das duas décadas de produção do artista audiovisual. Quatro instalações em múltiplas telas fazem parte do segmento central da montagem, com destaque para "Ten Thousand Waves", composta por nove projeções. O trabalho, produzido na China, entrelaça poeticamente histórias sobre o passado e o presente do país asiático.

+ Confira a galeria de fotos da exposição "Geopoéticas", de Isaac Julien

Onze filmes de Julien exibidos pelo canal SescTV durante a exposição - à exemplo de "Derek" (2008), feito em colaboração com a atriz Tilda Swinton - completam o projeto, que tem curadoria de Solange Farkas, diretora da Videobrasil.

Outras mostras

A artista carioca Adriana Varejão também é tema de uma exposição individual a partir desta terça, no Museu de Arte Moderna (MAM). Muito valorizada no exterior, Adriana revisita duas décadas de sua trajetória em "Histórias às Margens", com quarenta obras.

Ainda hoje, o Instituto Tomie Ohtake abre a mostra "Um Desafio à Luz", que traz 102 obras do dinamarquês Asger Jorn (1914-1973). Produzidas entre 1937 e o final da vida do artista, as gravuras, desenhos e colagens exploram várias influências, do expressionismo ao surrealismo.

Fonte: VEJA SÃO PAULO