Roteiro

Guia do antiquário: dez endereços para comprar raridades em São Paulo

Entre feiras e lojas, separamos alguns locais especializados em antiguidades na cidade

Por: Adriano Conter - Atualizado em

Maria Jovem
Maria Jovem: móveis de época com assinatura de designers famosos (Foto: Divulgação)

Com quatro boas feiras temáticas e várias lojas, São Paulo é um prato cheio para os amantes de vinis, mobiliários antigos e peças raras de decoração.

A mais tradicional é a Feira de Antiguidades do Masp, organizada desde 1979 pela Associação de Antiquários do Estado de São Paulo (AAESP). Lá o visitante pode encontrar artefatos de guerra, câmeras fotográficas, porcelanas, cristais e pratarias, sempre aos domingos, das 10h às 17h. O passeio também é uma ótima oportunidade para dar uma volta no museu e visitar o restaurante Uni, no subsolo do prédio.

Desde 1982, a Feira de Antiguidades do Bixiga, na Praça Dom Orione, reúne brinquedos, revistas, móveis originais de época e réplicas, a exemplo das cadeiras Luís 15, vendidas na barraca Bagulhinho Antiguidades. Acontece aos domingos, das 8h às 18h. Nas proximidades é possível aproveitar algumas das excelentes cantinas pelas quais o bairro é conhecido, como a Capuano, a mais antiga da cidade em funcionamento contínuo.

+ Cantina Capuano é o restaurante mais antigo da cidade

De menor porte, a Feira de Antiguidades e Design do MuBE, inaugurada em 2000, tem vendedores de vários estados, como Minas Gerais e Rio de Janeiro. Acontece das 10h às 18h, aos domingos. O destaque é a qualidade das peças. Há porcelanas francesas, luminárias de época, quadros de artistas consagrados, pinturas, esculturas, gallès, relógios, tapetes persas, arte sacra, pratarias da época vitoriana e georgiana, mobiliário francês e brasileiro, livros e documentos raros, entre outros artigos.

Feira de Antiguidades e Design do MuBE
Feira de Antiguidades e Design do MuBE: destaque para a qualidade das peças (Foto: Divulgação)

Aos sábados, das 9h às 19h, a dica é a Feira de Arte, Cultura e Lazer da Praça Benedito Calixto, que existe desde 1987. O evento conta com 320 expositores, artesanato variado, obras de arte, antiguidades e LPs. Das 14h às 18h30, há apresentação de chorinho.

Lojas

Na esquina da Rua João Moura com a Cardeal Arco Verde, ao lado da Galeria Choque Cultural, a loja Maria Jovem é especializada em móveis de época com assinatura de designers famosos. Há ofertas como uma poltrona desenhada por Charles Eames e um sofá L’Atelier.

Fundada em 1908, a luxuosa Began Antiguidades tem cinco andares. Destaque para a coleção de lustres Baccarat e para o sofá usado nas filmagens de “... E o Vento Levou”, de 1939. A peça inglesa, em estilo vitoriano, do século 19, chegou a São Paulo nos anos 60, após ter sido comprada do acervo da MGM.

+ Saiba onde encontrar o sofá de '...E o Vento Levou'

O Armazém Piola, inaugurado em janeiro, ocupa o mesmo espaço que abrigava o antiquário Ao Mofo Elegante. Objetos como toca-discos, engradados de refrigerante feitos de madeira e placas antigas de sinalização permaneceram por lá e podem ser adquiridos pelos clientes, que encontram ainda oferta de pizza e chope.

+ Armazém Piola reúne antiguidades para venda

Com peças do século 18 aos dias de hoje, a Juliana Benfatti Antiguidades & Excentricidades, no Jardim Paulista, reúne diferentes estilos, épocas e culturas. Na casa, há modelos de decanters de cristal, gaiolas vitorianas e tinteiros, entre outros itens.

Na Collectors, especializada em arte do século XX, itens de art déco se destacam. A loja também funciona no Jardim Paulista.

No mesmo bairro, a Country House Antiques, como entrega o nome, tem clima de casa de campo. São dois andares de objetos espalhados como parte da decoração. A especialidade são os mobiliários europeus.

Fonte: VEJA SÃO PAULO