crianças

Festival Internacional de Cinema Infantil: confira dicas de filmes por idade

Cerca de 100 produções integram programação do evento, que tem início nesta sexta (7)

Por: Veja São Paulo - Atualizado em

  • Voltar ao início

    Compartilhe essa matéria:

  • Todas as imagens da galeria:

Começa nesta sexta (7) a 12ª edição do Festival Internacional de Cinema Infantil. Cerca de 100 filmes, alguns inéditos e outros premiados nas edições anteriores do evento, serão exibidos até 16 de novembro nas salas do Cinemark Eldorado. Na programação, há fitas de 24 países, a exemplo da animação francesa Ernest & Célestine, indicado ao Oscar deste ano, e do alemão Pinóquio, de Anna Justice. Para facilitar a vida da criançada e dos pais, selecionamos a seguir longas-metragens classificados por faixa de idade. Os horários de todas as sessões podem ser conferidos aqui.

+ Exposição do Castelo Rá-Tim-Bum terá virada neste fim de semana

Recomendado para crianças de 4 a 6 anos

Bons de Bico (Estados Unidos), de Jimmy Hayward - Jake e Reggie são dois perus com grandes diferenças e poucas afinidades. Eles vão se unir para que a sua espécie não vire o prato principal do Natal.

Ernest & Célestine (França), de Stéphane Aubier, Vincent Patar e Benjamin Renner - Um urso e uma ratinha enfrentam todas as dificuldades para provar que qualquer maneira de amor vale a pena e que as grandes diferenças são superadas.

Ernest_And_Celestine
A produção francesa Ernest & Célestine (Foto: Divulgação)

O Homem da Lua (França, Irlanda e Alemanha), de Stephan Schesch - O Homem da Lua não aguentava mais viver sozinho em seu satélite. Um dia, ele decide visitar a Terra e descer de carona na cauda de um cometa. Ao chegar, acha tudo maravilhoso, mas logo começa a ter problemas porque é considerado um invasor.

Kirikou, os Homens e as Mulheres (França), de Michel Ocelot - No terceiro filme da trilogia, Kirikou é chamado para salvar sua aldeia de perigos sobrenaturais e humanos. Contado pelo seu avô, o Homem Sábio que vive na Montanha Proibida, o filme entrelaça uma coleção de fábulas.

Recomendado para crianças de 7 a 9 anos

Aprender É Divertido (Holanda), de Barbara Bredero - Tobias nunca se deu muito bem com sua professora, a senhorita Sanne. Mas quando ela tem que se afastar para ter um bebê, Tobias e seus colegas conhecem um novo educador.

História Antes de uma História (Brasil), de Wilson Lazaretti - Dr. K. conta com a ajuda dos personagens que ele mesmo cria, além de alguns instrumentos, para mostrar ao espectador como se faz uma animação.

Historia_Antes_De_Uma_Historia
História Antes de uma História: como se cria uma animação (Foto: Divulgação)

Pinóquio (Alemanha), de Anna Justice - Quando um pedaço de madeira cai nas mãos do velho fabricante de brinquedos Gepeto, ele esculpe um fantoche e o chama de Pinóquio. Certo dia, o boneco ganha vida e se mete em muitas aventuras.

Uma Viagem Extraordinária (França e Canadá), de Jean-Pierre Jeunet - A história acompanha a saga de um garoto superdotado, filho de um fazendeiro do interior dos Estados Unidos, que atravessa o país de trem.

Recomendado para crianças de 10 a 12 anos

Alfie, o Pequeno Lobisomem (Holanda), de Joram Lürsen - O pequeno  Alfie não tem ideia do que está acontecendo com ele. Na noite de seu aniversário de sete anos ele se transforma em um lobinho. Quando a lua cheia brilha, ele salta pela janela, para ser livre. No dia seguinte, acorda como um menino normal.

Amigos? (Holanda), de Margien Rogaar - Dois amigos encontram-se em lados opostos pela primeira vez na vida. No torneio anual de construção em madeira eles representam escolas diferentes. A paixão pela mesma garota vai aumentar ainda mais a rivalidade.

Amigos?
Amigos?: rivalidade entre colegas (Foto: Divulgação)

Até que a Sbórnia nos Separe (Brasil), de Otto Guerra e Ennio Torresan Jr. - Quando um muro que isolava a Sbórnia do Continente cai, a população pacífica do local fica atiçada com a nova vida.

Ella e Seus Amigos (Finlândia), de Taneli Mustonen - Com o fechamento de uma escola de bairro, todas as crianças serão transferidas para um velho e empoeirado colégio no centro. Num esforço coletivo, no entanto, elas vão se unir para impedir a demolição.

Fonte: VEJA SÃO PAULO