Administração

Fernando Haddad sua a camisa para formar o seu time

Novo prefeito fez algumas nomeações técnicas, muitas concessões para acomodar a base aliada e tem várias pastas ainda sem titular

Por: Mauricio Xavier

Fernando Haddad sua a camisa para formar o seu time
Haddad: criação de três secretarias e extinção de outras três (Foto: MARIO RODRIGUES)

A um mês da posse na prefeitura, Fernando Haddad escalou metade da equipe que o ajudará a administrar São Paulo. Catorze das 27 secretarias do município têm seus titulares confirmados, vários deles em posições estratégicas (abaixo, alguns dos principais). O anúncio dos nomes ocorreu em duas etapas, cada uma com características próprias quanto ao perfil dos indicados. No início de novembro foram definidos os chefes das cinco chamadas “secretarias-meio” — aquelas que dão suporte às outras, focadas no atendimento à população—, além dos que estarão à frente da Saúde e dos Transportes. Nessa leva, ficaram claros alguns critérios, como o caráter técnico nas pastas consideradas estratégicas.

Entre esses cinco, apenas Antonio Donato, líder da equipe de transição, e que assumirá a Secretaria de Governo, é político de carreira (acaba de ser eleito para seu terceiro mandato como vereador pelo PT). Os quatro demais são especialistas: a economista Leda Paulani no Planejamento, o advogado Luís Fernando Massonetto nos Negócios Jurídicos, o arquiteto Fernando de Mello Franco no Desenvolvimento Urbano e o engenheiro Marcos de Barros Cruz nas Finanças. “São áreas que dependem de um profissional específico para funcionar bem”, defende Donato. “Outras, como Saúde, precisam mais de um bom gestor, um líder”, completa. Mas a nomeação técnica não traz vantagem para o prefeito apenas sob o ponto de vista administrativo.“Convocar especialistas significa concentrar o poder decisório em suas mãos”, afirma o cientista político Edison Nunes, professor da PUC.

Vários currículos trazem em comum a participação no governo de Marta Suplicy, entre 2001 e 2004. São os casos de Leda, Massonetto, Donato e do deputadofederal Jilmar Tatto (PT), que voltará à Secretaria de Transportes. Quatro dos sete nomeados são professores ou formados na USP, instituição na qual o prefeito eleito se graduou em direito, fez mestrado em economia e doutorado em filosofia: Leda, Massonetto, Mello Franco e o deputado federal José de Filippi Jr. (PT), da Saúde. Até aí, a coisa vai.

Já o segundo capítulo de nomeações, na última quarta (28), teve confusão e a marca do critério político, com distribuição de cargos entre vereadores dos partidos da base aliada, no velho esquema toma lá dá cá. A encrenca ocorreu porque Cleuza Repulho, que assumiria a Educação, se viu forçada a voltar atrás e recusar o convite. Ela é ré num caso que investiga o desvio de quase 50 milhões de reais no período em que ocupava o mesmo cargo em Santo André, entre 2005 e 2008. Haddad declarou que o processo não está ligado à decisão dela de não aceitar seu convite.

No campo das nomeações para satisfazer os aliados, o jogo foi pesado. O PSB levou a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e doTrabalho (Eliseu Gabriel), o PV ganhou a do Verde e do Meio Ambiente (RobertoTripoli) e o PCdoB ficou com a recém-criada Igualdade Racial (Netinhode Paula). O PMDB, que se juntou a Haddad no segundo turno da eleição municipal, acabou contemplado com a Secretariade Assistência Social, da advogada Luciana Temer, filha do vice-presidente Michel Temer, e a da Pessoa com Deficiência, da médica Marianne Pinotti, vice de Gabriel Chalita na disputa pela prefeitura. O PT nomeou mais dois, ambos com passagem pela gestão Marta, o vereador Chico Macena (Subprefeituras) e o deputado estadual João Antonio (Relações Governamentais). Três pastas serão extintas — a da Copa, a do Microempreendedor Individual e a de Participaçãoe Parceria — e três criadas —além da Secretaria de Igualdade Racial, a das Mulheres e a Controladoria-Geral, que deve ter status de secretaria.

 

Antonio Donato

GOVERNO

Administrador de empresas, coordenou a campanha de Haddad e chefia o gabinete de transição que trabalha em conjunto com a equipe de Gilberto Kassab. Reeleito para o terceiro mandato como vereador, é presidente do diretório do PT em São Paulo. Foi secretário das subprefeituras em 2003.

 

Marcos de Barros Cruz

FINANÇAS

Formado em engenharia elétrica pela Unicamp, está deixando a consultoria McKinsey & Company para assumir o cargo na prefeitura. Integrou a Câmara de Gestão, Desempenho e Competitividade, órgão vinculado ao Conselho de Governo da Presidência da República, no qual ajudou a implementar ações para melhorar a gestão e a organização interna da Casa Civil. Atuou também na Secretaria da Educação do Estado.

Fernando Haddad sua a camisa para formar o seu time
Formado em engenharia elétrica pela Unicamp, Marcos de Barros Cruz está deixando a consultoria para assumir o cargo na prefeitura (Foto: Divulgação)

 

Fernando de Mello Franco

DESENVOLVIMENTO URBANO

Arquiteto com doutorado pela Faculdadede Arquitetura e Urbanismo (FAU-USP), foi professor da Escola de Engenharia de São Carlos (USP) e também deu aulas na Universidade Harvard (Estados Unidos) em 2009. É curador do Instituto de Urbanismo e Estudos para a Metrópole e sócio do escritório MMBB Arquitetos. Recebeu um prêmio na Bienal Internacional de Arquitetura de Roterdã (Holanda) em 2007.

 

Chico Macena

COORDENAÇÃO DAS SUBPREFEITURAS

Professor da pós-graduação em administração na Uninove, foi presidente da CET na gestão de Marta Suplicy e atuou como tesoureiro da campanha de Haddad. Não se reelegeu para o terceiro mandato como vereador.

Fernando Haddad sua a camisa para formar o seu time
Professor da pós-graduação em administração na Uninove, Chico Macena foi presidente da CET na gestão de Marta Suplicy (Foto: MARIO RODRIGUES)

Luís Fernando Massonetto

NEGÓCIOS JURÍDICOS

Advogado e professor da Faculdade de Direito do Largo São Francisco (USP). Ocupou os cargos de chefe de gabinete e de secretário de Regulação da Educação Superior no Ministério da Educação. Trabalhou também na Secretaria de Negócios Jurídicos e na de Finanças na gestão de Marta Suplicy.

 

Leda Paulani

PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO

Professora da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade (FEA-USP), tem doutorado pelo Instituto de Pesquisas Econômicas (IPE-USP). É pesquisadora do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp). Foi assessora da Secretaria de Finanças na gestão de Marta Suplicy, época em que trabalhou com Haddad.

 

Eliseu Gabriel

DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E DO TRABALHO

Formado em física pela USP, foi professor do programa Telecurso nas TVs Globo e Cultura.Trabalhou nas secretarias de estado do Interior e do Planejamento no governo Franco Montoro, entre 1983 e 1987. Reeleito para o quarto mandato como vereador, é presidente municipal do PSB.

Fernando Haddad sua a camisa para formar o seu time
Formado em física pela USP, Eliseu Gabriel foi professor do programa Telecurso nas TVs Globo e Cultura (Foto: MARIO RODRIGUES)

 

Roberto Tripoli

VERDE E DO MEIO AMBIENTE

Fundador do Partido Verde, o publicitário é vereador desde 1988. Foi presidente da Câmara Municipal em 2005 e 2006. Atualmente ocupa o cargo de presidente da Comissão Permanente de Finanças. Na última campanha, seu cavalo de batalha era a criação de um hospital municipal para cães e gatos.

Fernando Haddad sua a camisa para formar o seu time
Fundador do Partido Verde, o publicitário Roberto Tripoli é vereador desde 1988 (Foto: CIDA SOUZA)

 

José de Filippi Jr.

SAÚDE

Engenheiro civil formado pela Politécnica da USP, estudou na Universidade Harvard (Estados Unidos) e cumpriu três mandatos como prefeito de Diadema (1993-1996, 2001-2004 e 2005-2008). Foi deputado estadual e tesoureiro das campanhas de Lula (2006) e Dilma (2010) à Presidência. Hoje é deputado federal pelo PT.

 

Jilmar Tatto

TRANSPORTES

Responsável pela implantação do Bilhete Único, comandou a pasta na gestão de Marta Suplicy. Chefiou também as secretarias de Implementação das Subprefeituras e do Abastecimento. Deputado federal em seu segundo mandato, é o líder da bancada do PT. Foi deputado estadual entre 1998 e 2002.

Fernando Haddad sua a camisa para formar o seu time
Responsável pela implantação do Bilhete Único, Jilmar Tatto comandou a pasta na gestão de Marta Suplicy (Foto: TIAGO QUEIROZ)

 

João Antonio

RELAÇÕES GOVERNAMENTAIS

Advogado, foi vereador por três legislaturas na Câmara, atuando como líder do governo Marta Suplicy em 2003 e 2004. Hoje é deputado estadual e secretário de Organização do PT no estado.

Fonte: VEJA SÃO PAULO