Crianças

'Fábulas de Esopo' abre mostra de Ana Luísa Lacombe no Tucarena

Para comemorar os 30 anos de carreira da atriz, três montagens serão exibidas até outubro

Por: Luiz Fukushiro - Atualizado em

Fábulas de Esopo - 2176
'Fábulas de Esopo' (2003), a primeira montagem: objetos tirados do lixo dão vida aos personagens (Foto: Marcelo da Costa)

Para celebrar seus trinta anos de carreira, a atriz carioca Ana Luísa Lacombe leva ao Tucarena uma trilogia produzida por sua companhia, a Faz e Conta. Geralmente sozinha no palco, ela conquistou espaço na cena teatral infantil ao envolver os pequenos em contos de diversas origens, numa tênue fronteira entre o teatro e a narração de histórias.

Abre a mostra Fábulas de Esopo. Nesta montagem de 2003 embalada por percussão de Betinho Sodré, a intérprete dá vida a Aurora, uma narradora que, por meio de objetos recolhidos no lixo, apresenta três fábulas. Em setembro, tem vez ‘Lendas da Natureza’ (2006), peça inspirada em dois mitos indígenas com a qual faturou o Prêmio Femsa de Teatro Infantil e Jovem de melhor atriz. ‘O Conto do Reino Distante’ (2008), sobre uma princesinha cheia de atitude, entra em cartaz em outubro.

O interesse da atriz por montagens voltadas às crianças surgiu no Teatro Tablado, do Rio de Janeiro, quando era aluna de Maria Clara Machado. Em 2002, nasceu o grupo Faz e Conta. Seu expressivo estilo de interpretar, cheio de caras e bocas, utiliza um formato incomum nas produções destinadas às crianças, o solo. “No começo, eu não fazia ideia de como sustentar um espetáculo sozinha. Percebi então que precisava trabalhar o texto até ser dona dele”, diz.

 

Fonte: VEJA SÃO PAULO