Mistérios da cidade

Exposição do artista Pedro de Kastro será exibida no MuBE, em 2010

Uma São Paulo destruída pela ação do tempo e pelo aquecimento global

Por: Daniel Nunes Gonçalves - Atualizado em

Pedro de Kastro 2146
The Square, 2006 (Foto: Pedro de Kastro)

Toc-toc-toc! No imaginário do artista plástico português Pedro De Kastro, morador da cidade desde 2001, São Paulo é uma megalópole que cresce rumo a um futuro apocalíptico. Inspirado nas gravuras europeias feitas no século XVIII por artistas como o veneziano Giovanni Piranesi (1720-1778), De Kastro usou as técnicas de desenho a nanquim e bico de pena para criar a série São Paulo Surreal. Entre os seis quadros em papel A4 já finalizados está A Praça (acima), em que a Catedral da Sé é cercada por prédios abandonados e dunas. “A visão desse ícone paulistano devorado pelo tempo, pela guerra e pelo aquecimento global é estranhamente nostálgica e ainda evitável”, diz. Suas obras serão expostas em 2010, em data a ser definida, no MuBE.

Fonte: VEJA SÃO PAULO