Palco

Ex-'BBB' Ariadna vai ser lésbica no teatro

Carioca que foi panicat por um dia no “Pânico na TV!” e ganhou um selinho de Emílio Surita conta seus planos

Por: Leonam Bernardo - Atualizado em

Ariadna
Ariadna: "Sou uma pessoa muito profissional e faço o que tem que fazer na hora" (Foto: Anderson Borde)

Integrante da última edição do “Big Brother Brasil”, Ariadna Thalia participou no domingo (10) do programa “Pânico na TV!”, da RedeTV!. A carioca foi convidada a ser panicat por um dia e substituir Juju Salimeni e Nicole Bahls, suspensas por causa de uma suposta briga.

Além de abrir o programa, Ariadna também participou do quadro “Afogando o Ganso”, com Evandro Santo e Luisa Marilac. Depois, ficou por conta de Rodrigo Scarpa, o repórter Vesgo, alimentar a polêmica da noite e promover o encontro entre a transex e o produtor do programa, Bolinha, com quem os integrantes do grupo dizem que ela teve um caso.

Ao final da atração, depois de Bolinha ter recusado dar um selinho em Ariadna, ao vivo, foi o apresentador Emílio Surita quem não hesitou em lascar um beijo na moça. Veja o que ela diz sobre isso e sobre sua carreira:

VEJA SÃO PAULO — O selinho em Emílio Surita estava previsto no roteiro? Ariadna — Não, não! Foi uma brincadeira que aconteceu ali na hora, meio de imprevisto mesmo. Sou uma pessoa muito profissional e faço o que tem que fazer na hora.

VEJA SÃO PAULO — De onde surgiu essa história de você com o Bolinha? Ariadna — Começou há um tempo, mas isso vocês só vão poder ver no "Pânico". É super confidencial e eu não posso falar nada agora.

VEJA SÃO PAULO — Como foi o convite para ir ao programa? Vai continuar como panicat? Ariadna — O convite foi um dia antes, no sábado. Foi só uma participação especial. Vou gravar mais durante esta semana, mas não faço parte da equipe ainda. Não participei de nenhuma reunião. Vamos ver nos próximos dias.

VEJA SÃO PAULO — Se não der certo no “Pânico na TV”, quais são seus projetos a curto prazo? Ariadna — Estou fazendo aulas de teatro e em setembro estreio uma comédia sensual chamada “Brincando de Sexo”. A peça conta a história de uma mulher que tenta se descobrir. Eu faço o papel de uma lésbica.

Fonte: VEJA SÃO PAULO