Especial

A festa no Sambódromo do Anhembi

Confira os horários dos desfiles das escolas de samba de São Paulo

Por: Redação VEJA SÃO PAULO

Ensaio Geral da escola de samba Nenê de Vila Matilde
Mestre-sala e porta-bandeira da Nenê de Vila Matilde (Foto: Divulgação)

Confira os horários dos desfiles das escolas de samba de São Paulo:

 

Tabela - Escolas de Samba 2014
(Foto: VEJA SÃO PAULO)
  • Dia: 28/02/2014 Concentração: 14h Saída: 15h, na Rua Major Sertório Percurso: Rua Major Sertório, Rua Cesário Mota, Rua General Jardim, Rua Dr. Vila Nova e retorna para a rua Major Sertório. Região: Centro Iniciado em 2006 para celebrar os setenta anos da Biblioteca Monteiro Lobato, o projeto dedica-se a homenagear um personagem do escritor. Neste ano, o Marquês de Rabicó será o destaque. As crianças desfilam acompanhadas por uma bateria, bonecões e uma chuva de confetes
    Saiba mais
  • Para encerrar as férias em grande estilo, uma boa pedida é a festa carnavalesca da dupla Paulo Tatit e Sandra Peres. Desta vez, eles e toda a turma do Palavra Cantada voltam à cidade com seu baile, que, desde 2008, já levantou foliões mirins em outras capitais, como Belo Horizonte e Rio de Janeiro. No show, não faltam as canções Pirata e Princesa, Duelo de Mágicos, Só Quero a Mamãe e o Papai e outros hits inconfundíveis como Sopa, Criança Não Trabalha e Pé de Nabo. Serpentinas e fantasias, além de permitidas, são bem-vindas. Dia 6/2/2016.
    Saiba mais
  • Em clima de muita folia, o Sesc Consolação apresenta Pequeno Cidadão no Carnaval. A famosa banda infantil toca clássicos carnavalescos, caso de Mamãe Eu Quero, e músicas de repertório, como Oi, Hello. Com Edgard Scandurra, Taciana Barros, Antonio Pinto e seus filhos, acompanhados por Daniel Scandurra (baixo) e Naná Rizzini (bateria). Participação especial das crianças e jovens percussionistas da banda Alana. Dias 3 e 4/3/2014.
    Saiba mais
  • Frequentada por baladeiros mais velhos, a casa noturna The History monta programação de Carnaval. No sábado (14), a bateria da escola de samba Rosas de Ouro entra em cena. No domingo (15), é a vez da Tom Maior. Na segunda (16), tem Vai-vai e, na terça (17), para encerrar, a bateria da Gaviões. Todos os dias, a Banda Redonda marca presença. Iraí Campos assume os pickups no final com flashbacks. Dias 14 a 17/02/2015.
    Saiba mais
  • Cinco eventos para o Carnaval estão programados na Trash 80’s. Cada noite tem um mote diferente para envolver os baladeiros. A sexta (13) é o abre-alas: o tradicional baile de máscaras. O sábado (14) é marcado pelo retorno do concurso de fantasias. Quem for vestido a caráter tem desconto no ingresso. No domingo (15), rola festa das crianças e a a entrada é gratuita para quem doar 2 quilos de alimento não perecível, que serão repassados ao Instituto Vida Nova. Na segunda (16), a folia homenageia os ritmos baianos e, na terça (17), realiza o seu baile de gala. De 13/2 a 17/02/2015.
    Saiba mais
  • O espaço também estará montado na sexta (7/3/2014) para o Desfile das Campeãs. O convidado para animar os foliões é o cantor Bell Marques, ex-Chiclete com Banana. O público aproveita o sistema all inclusive, com chope Brahma, uísque, vodca e bebidas não alcoólicas, além do menu oferecido pelo restaurante Paris 6 e um espaço para massagens do Buddha Spa. Haverá transporte gratuito até o Sambódromo no Expo Center Norte, na Rua José Bernardo Pinto, 333, Vila Guilherme (Pavilhão Amarelo).
    Saiba mais
  • Em 2015, o festival promovido pelo Centro Cultural Banco do Brasil faz homenagem ao típico Carnaval de São Luiz do Paraitinga. Com direito a cortejo com blocos acompanhados de bandas e bonecões. No sábado (7/2), a atração é o Bloco Maricota, que sai pelas ruas até a Praça do Patriarca, onde os foliões poderão conferir a partir das 14h o show da Banda Confrete, com participação especial de Wanderléa. As atividades se repetem no mesmo horário e local do domingo (8/2/2015), desta vez com o Bloco do Barbosa e shows do grupo Estrambelhados e do cantor Galvão Frade.
    Saiba mais
  • Composta de dez cantores e instrumentistas, em especial de percussão e sopro, a orquestra do maestro e trombonista Renato Farias revive a atmosfera dos carnavais dos anos 30 aos 70. O baile ferve ao som de marchinhas como Mamãe Eu Quero, Cabeleira do Zezé e Bandeira Branca, além de sambas-enredos das escolas do Rio e de São Paulo. Dia 14/02/2015.
    Saiba mais

Fonte: VEJA SÃO PAULO