Lazer

Ecoturismo: Aventuras ao ar livre

Quatro atividades de ecoturismo para curtir o verde nesta primavera

Por: Filipe Vilicic - Atualizado em

Cavalgada

Uma cavalgada por ruas de terra e áreas preservadas da Mata Atlântica é a atração do Haras Cantareira, próximo ao limite com o município de Mairiporã. "Combate o stress, nos coloca em contato com a natureza e ainda queima calorias", diz o representante comercial João Gomes dos Santos, que galopou ali no último dia 7, acompanhado da mulher e da filha. "Durante o passeio, encontramos tucanos, esquilos e macacos", garante Paulo Cesar Scroback, dono do haras.

Grau de dificuldade: moderado. Du­ração: uma hora. Quanto custa: 50 reais. Quem leva: Haras Cantareira, 4485-1244. www.harascantareira.com.br

Observação de Aves

O Brasil conta com cerca de 1.800 espécies de aves. Dessas, mais de 400 voam pela capital paulista. Há sabiás, perdizes, irerês, garças, gaviões... "Basta um binóculo para ver suas penas e cores de perto", afirma o ornitólogo Arthur Macarrão, que guia curiosos para observar esses animais. "O Pico do Jaraguá, a Serra da Cantareira, a Cidade Universitária e o Parque do Ibirapuera são alguns dos bons lugares para apreciá-los."

Grau de dificuldade: leve. Duração: até 10 horas. Quanto custa: 250 reais. Quem leva: Arthur Macarrão, 9744-6870.

 

Trilhas

A 30 quilômetros do centro, no extremo sul do município, existe uma floresta com cerca de 300 quilômetros quadrados (o equivalente a 187 parques do Ibirapuera). Nas áreas de proteção ambiental Capivari-Monos e Bororé-Colônia é possível encontrar animais como saguis, antas e suçuaranas, além de duas aldeias de índios guaranis. Para explorar a região, em roteiros que variam de 1,5 a 6 quilômetros, recomenda-se contratar uma agência de turismo ou um guia. No meio da caminhada, há quem arrisque um mergulho no Rio Capivari. Os monitores contam histórias sobre a região. "Na década de 40, período em que faltou petróleo no país, carvoeiros exploravam a madeira daqui para produzir carvão vegetal", lembra o guia Erley Coradi.

Grau de dificuldade: moderado. Duração: em média, oito horas. Quanto custa: a partir de 195 reais, com almoço incluso. Quem leva: Trip on Jeep, 5543-5281. www.triponjeep.com.

Dragon Boat

Criado na China há 2.000 anos, o Dragon Boat é uma espécie de barco a remo diferentão, em que cabem até 22 pessoas. Com o formato de um dragão oriental, ele é conduzido ao som das batidas de um tambor posicionado na proa. O esporte chegou neste ano à cidade e é praticado todos os domingos, das 9h30 às 12h, no Yacht Club Paulista, na Represa de Guarapiranga. "Cerca de 700 pessoas já experimentaram", diz o professor de educação física Ricardo Faro, responsável pelos passeios.

Grau de dificuldade: moderado. Duração: duas horas. Quanto custa: 20 reais. Quem leva: Ricardo Faro, 3739-3713 e 9186-0700. www.dragonboatbrasil.com.br.

Fonte: VEJA SÃO PAULO