Bares

Salão do Cruzeiro’s Bar, na Barra Funda, vive cheio

Casa é dos mesmos donos do Caetano's Bar, que fica na Zona Norte

Por: Fabio Wright

Cruzeiro's Bar - BARES - 2264
Cruzeiro's Bar, na Barra Funda: região carente de opções para petiscar e beber (Foto: Mario Rodrigues)

Nascidos em Anchieta, cidadezinha no oeste de Santa Catarina, os cinco irmãos Dargas construíram uma pequena história de sucesso no Mandaqui. Três deles trabalharam como garçom nas casas de Luiz Fernandes (do célebre Bar do Luiz Fernandes) antes de abrir o próprio negócio. Criaram o Caetano’s Bar, um dos endereços pioneiros da hoje notívaga Avenida Engenheiro Caetano Álvares. Depois, inauguraram na mesma via o Villa Caetano’s, mais arrumadinho, e a cachaçaria Santa Cana. Em funcionamento desde julho do ano passado, o Cruzeiro’s Bar, a quarta casa da patota, não fica na Zona Norte, e sim na Barra Funda, quase no limite com o Bom Retiro, região carente de opções para petiscar e beber. Seu salão de esquina, emoldurado por janelões e espelhos, vive cheio.

+ Cervejaria do Luiz Fernandes tem novo visual

+ St. John’s, no Tatuapé, fica mais espaçoso e atraente

+ Quatro bares com receitas de bacalhau para a Semana Santa

Antes de abrir o cardápio, dirija-se ao balcão de acepipes (R$ 5,20 cada 100 gramas), onde se encontram de coalhada seca e morcilla (embutido de sangue) aos triviais queijos e azeitonas. Hit do Caetano’s Bar, o bem temperado bolinho de carne (R$ 34,00; dez unidades) divide atenção com outros quitutes, caso do camarão da vó (R$ 38,00 a porção com seis). A receita consiste em um crustáceo inteiro empanado na massa de mandioquinha e cenoura, o que lhe confere discreto sabor adocicado. Por outro lado, decepcionou o escondidinho de carne-seca (R$ 34,90), coberto por purê de mandioca sem cremosidade. Também figuram no cardápio carnes na brasa, a exemplo do t-bone (R$ 72,90, para dois).

Cruzeiro's Bar - BARES - 2264
O bolinho camarão da vó (Foto: Mario Rodrigues)

Embora servido numa indesejada tulipa de vidro grosso, o chope (Brahma, R$ 4,90) chegou geladinho. Para beber, oferece ainda cervejas, entre elas Original e Serramalte (R$ 6,90 cada uma), a uruguaia Norteña (R$ 15,90) e as alemãs de trigo Paulaner (R$ 15,90) e Franziskaner (R$ 13,20). Mostrou-se equilibrada a caipirinha de maracujá (R$ 16,80). Excepcionalmente, na noite de quinta (12) terá música ao vivo (pop rock). O couvert artístico é de R$ 5,00. Dica esperta: há vagas para estacionar o carro em frente ao bar, vizinho a uma unidade do Hotel Ibis, junto à Ponte da Casa Verde.

BEBIDAS ✪✪ | AMBIENTE ✪✪✪ | COZINHA ✪✪

Fonte: VEJA SÃO PAULO