Especial

O primeiro grande assalto a banco

O espetacular roubo de 500 milhões de cruzeiros na Praça do Patriarca, em 1965

Por: Daniel Bergamasco, Mariana Barros, Rachel Verano, e Maurício Xavier [colaboraram Ricky Hiraoka, Carolina Giovanelli e Arnaldo Lorençato] - Atualizado em

Roubo na Praça do Patriarca - Especial 459 anos
Roubo na praça do patriarca: dinheiro foi recuperado e a quadrilha, presa (Foto: Folhapress)

Tiroteio, um funcionário morto, fuga em um jipe e 500 milhões de cruzeiros roubados (dinheiro suficiente, na época, para comprar 125 Fuscas). Era 27 de janeiro de 1965, e a cidade conhecia seu primeiro grande assalto. O alvo foi o Banco Moreira Salles, no mesmo prédio onde hoje está o Itaú, na Praça do Patriarca. Uma caminhonete que transportava o dinheiro da instituição foi abordada nos arredores do edifício. Boa parte do dinheiro seria recuperada  e a quadrilha responsável pela ação acabaria sendo presa. Nos anos seguintes, esse tipo de crime começou a ficar mais comum. Em 1967, a capital registrou oito casos. Em 1968, o número subiu para 37. Em 2011, foram 149.

+ Confira mais curiosidades em nosso mapa interativo da cidade

 + Aconteceu bem aqui: curiosidades que marcaram os 459 anos da metrópole

 

 

Fonte: VEJA SÃO PAULO