Transporte

CPTM altera operação de trens neste fim de semana para obras

Confira quais são os trechos afetados pelas obras de modernização da companhia neste sábado e domingo

Por: Redação VEJASAOPAULO.COM - Atualizado em

trens CPTM
CPTM realiza obras de modernização em suas linhas (Foto: divulgação)

A CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) vai alterar o esquema de funcionamento de algumas de suas linhas neste fim de semana para a realização de obras de modernização.

Segundo a companhia, a alteração permitirá que "os 105 novos trens que já estão sendo incorporados à frota tenham melhor desempenho e contribuam para aumentar a oferta de lugares."

Na Linha 7 – Rubi, por exemplo, serão feitas intervenções em equipamentos de via nas proximidades da estação Franco da Rocha até 5h de domingo. Ainda no domingo, entre 4h e meia-noite, os trens não funcionarão entre as estações Pirituba e Franco da Rocha. O trajeto será feito por ônibus e os usuários devem retirar senhas no interior da estação.

Na mesma linha, equipamentos de via serão substituídos entre as estações Campo Limpo e Várzea Paulista até as 18h.

Haverá manutenção no sistema de alimentação elétrica dos trens, entre as estações Palmeiras-Barra Funda e Domingos de Morais, da Linha 8 – Diamante, das 4h às 20h de domingo. Nesse mesmo período, a operação ocorre na Linha 12 – Safira, entre as estações Comendador Ermelino e Itaim Paulista, e no trecho entre Itaquaquecetuba e Acararé.

Ainda na Safira, a circulação será interrompida entre 18h e meia-noite de sábado para obras de sinalização entre as estações Brás e Tatuapé. Segundo a CPTM, uma alternativa é utilizar a Linha 11 – Coral.

Implantação de equipamentos ocorrem entre as estações Vila Olímpia e Berrini, da Linha 9 – Esmeralda, até as 18h de sábado. No domingo, das 4h à meia-noite, os serviços continuam no trecho entre Pinheiros e Berrini. O mesmo ocorrerá na Linha 11 – Coral, entre Corinthians Itaquera e José Bonifácio no sábado, e entre Calmon Viana e Jundiapeba, das 4h às 18h de domingo.

 

Fonte: VEJA SÃO PAULO