Compras em Nova York

Woodbury, um outlet para os atletas do consumo

Um dia inteiro de caminhada não é suficiente para dar conta de conhecer os 72.000 metros quadrados do local

Por: Alvaro Leme (colaboraram Anna Carolina Oliveira, Bruna Gomes, Ricky Hiraoka e Sophia Braun) - Atualizado em

Compras em Nova York 2245b - Woodbury
Woodbury: mais de 200 lojas com descontos que podem chegar a 65% (Foto: Mario Rodrigues)

Localizado na cidade de Central Valley, 80 quilômetros ao norte de Manhattan, o Woodbury oferece entre 25% e 65% de desconto. Tem a arquitetura típica dos subúrbios americanos, com vilas de compras ao ar livre.

Compras em Nova York 2245b - Woodbury - DKNY
Bolsa de couro matelassê da grife DKNY: US$ 345,00 (Foto: Mario Rodrigues)

Avisos no sistema de som e folhetos informativos em português são sinais da importância dos consumidores brasileiros para as 220 lojas do shopping. “Eles representam cerca de 60% do nosso movimento”, estima Christina Cohen, gerente da marca DKNY. “Uma cliente de São Paulo nos visita a cada três meses para renovar o guarda-roupa”, acrescenta a gerente Christie Scheels, da Roberto Cavalli. Considere-se que um vestido do estilista italiano custa um quinto do preço cobrado na loja brasileira, e é fácil concluir: a moça não é a única.

Compras em Nova York 2245b - Woodbury
Clientes consultam painel com mapa do outlet: 220 lojas (Foto: Mario Rodrigues)

Por onde começar

Antes de pôr os pezinhos em qualquer loja, dê uma passada na Central de Informações. Fica numa torre com formato que lembra uma igrejinha. Lá são vendidos livretos com cupons de desconto (US$ 10 cada um) que tornam os preços ainda mais baixos. Munido de um deles na Puma, por exemplo, há um abatimento de US$ 15 em compras acima de US$ 75. Na Ralph Lauren Home, ele garante a redução de US$ 25 a cada US$ 250 gastos.

O que vestir

Nem cogite calçar outra coisa além de tênis, pois pode ter certeza de que você vai andar muito. Vá de camiseta básica, para facilitar experimentar peças (em alguns casos, por cima da roupa do corpo).

+ Dicas do motorista que leva famosos ao Woodbury

+ O mapa do outlet em São Paulo

+ Buenos Aires: dez outlets que valem a pena

Quem não levar

Gente que não curte bater perna em shopping, seja seu marido, mãe ou vizinha. Crianças também devem ficar no hotel (ou em qualquer outro lugar): não há muita distração para elas, que além disso se cansariam rapidamente.

Quando ir

Prefira os dias de semana, principalmente até quarta-feira. Em geral, os estoques são repostos na segunda, razão que faz muita gente madrugar no pedaço na terça pela manhã em busca de mais variedade e numeração-padrão. Como se trata de uma ponta de estoque, nem sempre você vai encontrar aquela calça 40 ou camiseta tamanho M.

Compras em Nova York 2245b - Woodbury - Disney
Disney: fantasias, bonecas, ursos de pelúcia e vários outros produtos da marca (Foto: Mario Rodrigues)

Princesas, fadas e heróis ao alcance do bolso

Apesar de não fazer frente à loja da Disney localizada na Times Square, em Manhattan, a filial do outlet dispõe de algumas boas opções de presentes para a criançada. É o caso, por exemplo, de um par de asas da fada Sininho para as meninas usarem nas costas (US$ 18,38) ou de uma descolada fantasia do Capitão América (US$ 44,50).

+ Guia de compras em Miami e Nova York

Onde comer

Funcionam no Woodbury quase vinte restaurantes, boa parte especializada em refeições rápidas. Combina com o local e com o estado de espírito de quem o frequenta quase ninguém vai a um outlet em busca de uma sofisticada experiência gastronômica, certo? No Applebee’s, um acompanhamento costuma fazer sucesso entre os clientes brasileiros: um potinho com arroz e feijão. Não chega a ser o prato que costumamos comer na casa da vovó, mas dá para o gasto e garante a energia para voltar à andança.

Compras em Nova York 2245b - Woodbury - Diane von Furstenberg
Lauren Knabbe, gerente da loja Diane von Furstenberg do Woodbury: “As clientes dizem que um vestido nosso custa quase US$ 2.000 em São Paulo. Aqui, elas pagam 300” (Foto: Mario Rodrigues)

Onde achar as grifes

Caso seu objetivo seja aproveitar a alta concentração de marcas badaladas, seu passeio deve privilegiar o pedaço do Woodbury chamado de Grapevine. É, por assim dizer, a “vizinhança nobre” do lugar, onde se enfileiram Dior, Prada, Yves Saint Laurent, Balenciaga... Enfim, o sonho de consumo de quem ama grifes.

Compras em Nova York 2245b - Woodbury - Roberto Cavalli
Vestidos de festa expostos no interior da loja Roberto Cavalli: de US$ 10.790,00, chegam a ser vendidos por US$ 3 021,00 (Foto: Mario Rodrigues)

Cinquentinha da economia

Algumas lojas oferecem descontos de 10% (além, claro, dos já praticados) a pessoas com mais de 50 anos. Vale repetir: algumas lojas. A promoção vale somente às terças-feiras e é preciso apresentar um documento.

Se liga1

Não tente calcular quanto você gastou. Ao término das compras, faça a conta de quanto economizou.

Se liga2

Confira a previsão do tempo antes do passeio: o shopping é aberto e não dispõe de cobertura para dias de chuva.

Se liga3

A passagem de ônibus para o Woodbury custa US$ 42,00 por pessoa. Alugar um carro vale a pena se você estiver num grupo: sai por cerca de US$ 400,00 a diária.

VANTAGENS

■ Mix de lojas. Poucos outlets conseguem unir tantos nomes bacanas, de segmentos tão diversos, sejam eles produtos de luxo, da moda, sejam artigos para casa.

■ Preços convidativos. Descontos de até 65% são sempre bem-vindos, certo?

■ Acolhida calorosa a brasileiros. Há avisos em português no sistema de som local, além de folhetos e revistas em nosso idioma.

Compras em Nova York 2245b - Woodbury - Rimowa
Mala Rimowa, modelo Salsa Air 26”: US$ 510,00 (Foto: Mario Rodrigues)

DESVANTAGENS

■ Arquitetura. O.K., o shopping é uma fofura com as casinhas a céu aberto. Mas isso complica o passeio nos dias de muito frio ou de calor intenso. Se chover, então...

■ Distância. Nem todo mundo curte encarar 80 quilômetros em busca de descontos.

■ Ausência de espaços para crianças. Um parquinho ou área recreativa cairia bem.

ENDEREÇO: 498 Red Apple Court Central Valley, NY. Tel.: (845) 928-4000. Horário: 10h/21h (seg. a dom.)

COMO CHEGAR: Carro — pegar New York State Thruway, sentido Harriman, saída 16.

Ônibus — a empresa Gray Line tem saídas a cada hora da rodoviária localizada no Port Authority. O bilhete custa US$ 42,00

Trem — pegar o West Hudson para a Estação Harriman. De lá, um táxi até o outlet. O bilhete custa US$ 1,60, e a corrida sai por cerca de US$ 10,0

Fonte: VEJA SÃO PAULO