Mistérios da Cidade

Como os consumidores pedem comida em casa

O Itaim Bibi, por exemplo, representa 22% do total de pedidos de delivery da cidade

Por: Mauricio Xavier [com reportagem de Carolina Giovanelli e Nathalia Zaccaro] - Atualizado em

Pizza delivery - mistérios da cidade 2275
Delivery: quem costuma desembolsar os maiores valores na taxa de entrega são os moradores do Jardim Paulista (Foto: Thinkstock)

Discar um número de telefone e, cerca de quarenta minutos depois, receber em casa uma sacola cheia de comida. O bairro paulistano em que essa cena é mais comum é o Itaim Bibi, com 22% do total de pedidos de delivery da cidade. Quanto ao recheio das embalagens, os campeões de preferência são pizzas e sanduíches, que juntos somam 44% das encomendas.

+ Delivery de bebidas e outros produtos úteis

O custo do serviço — sem considerar o preço da refeição — varia de acordo com a distância entre a residência e o estabelecimento. Quem costuma desembolsar os maiores valores na taxa de entrega são os moradores do Jardim Paulista — 5,75 reais, em média. Essas e outras informações foram apuradas pela rede de entregas ifood, que congrega cerca de 1.000 cardápios, a partir da avaliação de 5.000 pedidos de 630 restaurantes.

Veja outras curiosidades sobre o serviço:

Quando são feitos os pedidos

No fim de semana — 53%

No jantar — 75%

Os bairros com mais ligações

Itaim Bibi — 22%

Jardim Paulista — 11%

Pinheiros — 11%

Moema — 9%

Outros — 47%

Os tipos de cozinha mais solicitados

Sanduíche — 22%

Pizza — 22%

Árabe — 13%

Japonesa — 8%

Outros — 35%

Fonte: VEJA SÃO PAULO