Economia

Saiba como pagar as contas com a greve dos bancários

Em paralisação por período indeterminado, a categoria pede um reajuste salarial de 16% com piso de 3 299,66 reais

Por: Veja São Paulo - Atualizado em

Bancários
Greve dos bancários está programada para começar nesta terça (6) (Foto: Marcelo Parmeggiani/Folhapress)

Bancários de vinte estados, incluindo São Paulo, e do Distrito Federal entram em greve nesta terça (6) por tempo indeterminado. A categoria pede um reajuste salarial de 16% com piso de 3 299,66 reais.

Além da melhoria na folha de pagamentos, os bancários pedem vales alimentação, refeição, 13ª cesta e auxílio-creche/babá de 788 reais cada, pagamento para graduação e pós e participação nos lucros e resultado (PLR) de três salários mais 7 246,82 reais.

+ Cresce o número de roubos a bancos em São Paulo

A proposta apresentada pela Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) foi de reajuste de 5,5% com piso de 1 321,26 reais a 2 560,23 reais, PLR pela regra de 90% do salário mais 1 939,08 reais, limitado a 10 402,22 reais e parcela adicional (2,2% do lucro líquido dividido linearmente para todos, limitado a 3 878,16 reais). A proposta foi rejeitada em assembleias realizadas na última quinta (1).

+ Preso em São Paulo ladrão que participou do assalto ao Banco Central

Confira como realizar serviços básicos durante a greve:

- Saques podem ser feitos em caixas eletrônicos e terminais 24 horas

- Transferências e outras operações podem ser realizadas em caixas eletrônicos, internet banking, mobile banking, telefone e outros estabelecimentos cadastrados

- Contas de água, luz e telefone podem ser pagas em casas lotéricas credenciadas ou pela internet

- Boletos bancários e cobranças devem ser honrados, mas as empresas devem oferecer outro local de pagamento

+ Confira mais notícias da cidade

Fonte: VEJA SÃO PAULO