Especial

Em quinta passagem pela cidade, Cirque du Soleil encanta o público

Com falas em italiano e em português, Corteo apresenta dezenove números em um palco de 360 graus

Por: Carolina Giovanelli - Atualizado em

Corteo - Veja São Paulo Recomenda - 2318
As acrobacias em camas, o número do lustre e a cena em que uma anã sobrevoa a plateia: entre os melhores momentos (Foto: Divulgação)

Todo espetáculo da trupe canadense costuma ser aguardado com ansiedade pelo público paulistano. Não é diferente com Corteo, encenado pelo Cirque no Parque Villa-Lobos em sua quinta visita à cidade. Com falas em italiano e em português, Mauro, o Palhaço Sonhador, acompanha dezenove números do afiadíssimo elenco em um palco de 360 graus.

É de cair o queixo, por exemplo, a técnica dos seis  artistas que fazem acrobacias sobre duas telas elásticas semelhantes a camas ou o contorcionismo aéreo de quatro ginastas em lustres. Também é impossível desgrudar os olhos da cena na qual rapazes se arriscam em saltos nas barras horizontais. Há ainda momentos graciosos, como o de uma anã que sobrevoa a plateia presa por balões gigantes.

Dividida em duas etapas, a exibição dura duas horas. Um longo intervalo de trinta minutos, entretanto, desanima parte do público. 

Números que impressionam I: vista por 6,5 milhões de pessoas desde sua estreia, em 2005, a produção envolve sessenta artistas

Números que impressionam II: o pacote de pipoca mais barato custa 18 reais. Se for com crianças, a dica é levar guloseimas de casa 

AVALIAÇÃO ✪✪✪

Fonte: VEJA SÃO PAULO