Televisão

SBT exibe “episódios perdidos” de Chaves a partir desta segunda-feira

Criador e roteirista do seriado, ator Roberto Bolaños morreu na última sexta-feira (28)

Por: VEJA SÃO PAULO

  • Voltar ao início

    Compartilhe essa matéria:

  • Todas as imagens da galeria:

Em homenagem ao ator mexicano Roberto Gómez Bolaños, que morreu na última sexta-feira (28), o SBT transmite a partir desta segunda-feira (1º) os “episódios perdidos” de Chaves. As exibições seguem até sexta-feira, sempre a partir das 18h15.

+ Exposição em homenagem a Roberto Bolaños vai até 7 de dezembro

Os chamados episódios perdidos não são inéditos. Recuperados pela emissora, eles foram ao ar pela primeira vez em agosto, quando o seriado completou 30 anos no Brasil.

+ Os dez melhores episódios de Chaves

Bolaños tinha 85 anos e morava em Cancún, cidade caribenha do México. Ele era casado com a também atriz Florinda Meza, que interpretou a Dona Florinda no seriado que até hoje é sucesso na programação do SBT. Bolaño teve seis filhos do primeiro casamento.

História de sucesso

Chaves (originalmente, El Chavo del Ocho) foi exibido pela primeira vez em 1971 - à época, Bolaños tinha 45 anos. Ele é o criador do roteiro da série, que conta a história de um menino de oito anos que mora dentro do barril em uma vila.

+ Famosos comentam a morte de Roberto Bolaños, o Chaves

Os demais personagens também se tornaram ícones: a dona Florinda, uma vizinha chata que enchia de mimos seu filho; Kiko, o filhinho bochechudo da dona Florinda que brincava com uma bola e chorava engraçado encostado na parede; Seu Madruga, que devia 14 meses de aluguel ao Senhor Barriga, além de Chiquinha, Nhonho, Professor Girafales, Bruxa do 71 e a garota Paty.

+ Carlos Villagran vai à homenagem para Bolaños

O seriado começou a ser transmitido na TV brasileira em 1984. Além de Chaves, Bolaños interpretou também outra lenda da televisão: o Chapolin Colorado, espécie de super herói atrapalhado que aparecia a cada chamado de "E agora, quem poderá me defender?"

+ Veja fotos raras do ator de Chaves

Fonte: VEJA SÃO PAULO