Cidade

Mais de 24 horas após chuva, 400 mil pessoas ainda estão sem energia

A forte ventania e as quedas de árvores no sistema elétrico durante temporal de segunda (12) chegaram a deixar 800 000 clientes no escuro

Por: Veja São Paulo - Atualizado em

Chuva
Forte chuva na região central de São Paulo nesta segunda-feira (12) (Foto: Dário Oliveira/Código 19/Folhapress)

A forte chuva que caiu na capital paulista na última segunda (12) ainda deixa rastros pela cidade. De acordo com a Eletropaulo, mesmo após 24 horas das tempestades, cerca de 400 000 pessoas estavam sem energia elétrica por volta das 19h30. O temporal de ontem provocou também uma série de alagamentos, chegou a fechar aeroportos e afetar a circulação de trens pela cidade.

+ Da seca aos temporais: SP sofre com árvores caídas e falta de planejamento

Por volta das 17h desta terça (13), aproxidamente 540 000 clientes ainda estavam sem luz. Os bairros mais prejudicados eram Brooklin, Campo Belo, Moema, Ibirapuera, Morumbi e Butantã. Um balanço inicial divulgado pela Eletropaulo chegou a apontar que 800 000 pessoas foram prejudicadas.

Segundo a empresa, grande parte desses clientes foram afetados devido a forte ventania que atingiu 85 quilômetros por hora, de acordo com o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE), e os mais de 8000 raios registrados apenas na região metropolitana.

+ Motorista filma queda de árvore nos Jardins

Outro fator que prejudicou a rede elétrica da cidade são árvores que cairam nas ruas e canteiros. A secretaria das subprefeituras registrou 78 quedas, sendo treze delas apenas na Avenida Escola Politécnica, na Zona Oeste.

Até o momento, 137 semáforos estão com problemas, segundo a CET. A companhia informa que o problema persiste por causa da forte chuva da segunda e em decorrência das árvores que atingiram o sistema elétrico.

arvore-queda-vila-mariana
Árvore tombada na esquina das ruas Cubatão e Eça de Queiroz, na Vila Mariana, um dos bairros mais afetados pelo forte temporal do final do ano (Foto: Felipe Rau/Estadão Conteúdo)

A Eletropaulo informou que possuiu 1 750 circuitos responsáveis pela distribuição de energia elétrica. Durante a chuvada última segunda, 96 desses aparelhos desligaram simultaneamente. A companhia atende 6,8 milhões de pessoas na cidade e em outros 23 municípios da região metropolitana.

Previsão

No momento, nenhum ponto de alagamento foi registrado na cidade. Os próximos dias seguem com condições típicas de verão: sol e calor com pancadas de chuva no final das tardes.

+ Chuva fecha Aeroporto de Congonhas e alaga Zona Sul

Na quarta (14), o dia segue ensolarado e os termômetros devem variar entre mínimas de 22ºC e máximas de 34ºC. O calor da tarde favorece o retorno das chuvas na forma de pancadas isoladas, com possíveis temporais em regiões isoladas.

Para quinta (15), haverá predominância de sol desde o amanhecer, com temperatura máxima de 33ºC. As chuvas ocorrem entre a tarde e a noite, de forma isolada e com forte intensidade sobre a região da capital e Grande São Paulo, com potencial para a formação de alagamentos e rajadas de vento.

Fonte: VEJA SÃO PAULO