Abastecimento

Após sete dias de estabilidade, Cantareira volta a cair

Reservatórios do Alto Tietê, Rio Grande e Rio Claro, no entanto, subiram

Por: Veja São Paulo

Cantareira
Sistema Cantareira está com 5% de sua capacidade (Foto: Luís Moura/WPP/Folhapress)

O sistema Cantareira começou o mês de fevereiro em queda. Após sete dias de estabilidade, o nível do reservatório caiu 0,1%, saindo de 5,1% para 5% neste domingo (1), de acordo com informações da Sabesp. O sistema permanecia estável desde o dia 25 de janeiro.

+ Poluída, Billings entra na conta para evitar colapso do abastecimento

Além do Cantareira, outros dois sistemas registraram queda neste domingo. O Guarapiranga, que vinha em uma sequência de altas consideráveis, caiu de 48,1% para 47,9%. Já o Alto Cotia, caiu de 28,4% para 28%. No mês de janeiro, o Guarapiranga acumulou mais chuva do que a média histórica, o que explica a elevação constante do seu nível. No último dia, porém, não choveu absolutamente nada na região.

+ Sabesp divulga horários em que reduz a água na rede

Apesar destas quedas, três reservatórios tiveram alta do nível. O Alto Tietê, o segundo mais importante da região metropolitana, responsável pelo abastecimento de 4,5 milhões de pessoas, subiu de 10,8% para 11%. Já o Rio Grande saiu de 74,7% para 75%. Com a maior elevação, de 0,5%, o Rio Claro chegou a 28,8% de seu nível.

 

Fonte: VEJA SÃO PAULO