Gastronomia

Brasil na Rua reúne receitas brasileiras por até R$ 20,00

Evento promovido pela chef Ana Luiza Trajano vai até o dia 15

Por: Jennifer Detlinger - Atualizado em

  • Voltar ao início

    Compartilhe essa matéria:

  • Todas as imagens da galeria:

Ana Luiza Trajano pegou carona na onda dos food trucks e resolveu colocar uma Kombi na rua. Até esta quinta (12), o veículo fica estacionado na frente do já afamado restaurante Brasil a Gosto. A chef batizou esta nova empreitada de Brasil na Rua, evento que também acontece paralelamente na feirinha Panela na Rua, na praça Benedito Calixto, apenas aos domingos.

Nos dois lugares, é possível provar receitas de sotaque bem brasileiro elaboradas pela chef, a preços mais convidativos do que no seu restaurante, onde uma refeição completa não sai por menos de R$ 200,00. A maionese de batata com legumes faz a vez de entrada e custa R$ 10,00. Lanches (R$ 20,00), pratos principais (R$ 20,00) e sobremesas (R$ 7,00) completam o cardápio disponível.

Da segunda parte, sobressai o cachorro-quente de moela com farofa de ovo no pão de leite com cacau. Já entre os pratos, o arroz de carreteiro com linguiça Blumenau, além do baião de dois com fraldinha desfiada. Os vegetarianos também terão vez no food truck: a chef criou o arroz cateto com creme de abóbora e couve. O evento rola de terça a quinta na calçada do Brasil a Gosto, das 12h às 15h. Já na feira, neste (8) e no próximo (15) domingo, das 12h às 18h.

 

Confira abaixo o cardápio completo:

 

Entrada

Salada de maionese com legumes em fios

 

Lanches

Cachorro quente de moela com farofa de ovo

Linguiça com castanha, vinagrete e maionese de limão

Pernil com molho cítrico de repolho e maionese de ervas

 

Pratos

Arroz de rabada

Arroz de carreteiro com lingüiça Blumenau

Baião de dois com fraldinha desfiada

 

Vegetarianos

Arroz cateto com creme de abóbora, couve e semente de abóbora torrada

Arroz cateto com beterraba e creme azedo.

 

Sobremesas

Quebra-queixo no tabuleiro

Sacolé de cajá, groselha ou coco queimado

Fonte: VEJA SÃO PAULO