Política

Bolsonaro leva "banho de purpurina" em protesto

Deputado foi chamado de homofóbico e racista pelos manifestantes

Por: Estadão Conteúdo - Atualizado em

 

O deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ) foi alvo de um protesto inusitado nesta terça (26) enquanto concedia uma entrevista na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul. O parlamentar chegava ao local para um encontro da Bancada do PP quando manifestantes jogaram purpurina rosa sobre ele.

+ Quero que Bolsonaro entenda os homossexuais, diz Thammy Miranda

Bolsonaro é conhecido por polêmicas opiniões sobre direitos LGBT. No 'purpurinaço', o deputado foi chamado de 'homofóbico', 'fascista' e 'racista'. Ele também já foi condenado a indenizar em 10 000 reais a deputada federal Maria do Rosário (PT-RS) por danos morais. O parlamentar disse que "ela não merece (ser estuprada) porque ela é muito ruim, porque ela é muito feia". "Não faz meu gênero. Jamais a estupraria", declarou.

Segundo a assessoria de imprensa da Bancada, o ato foi isolado, de um ou dois manifestantes, que em nada abalou o andamento do encontro partidário e não pautou o debate. "A Bancada respeita democraticamente qualquer opinião."

Fonte: VEJA SÃO PAULO