Roteiro

Baladas de flashback

Saiba o que rola na Boogie Disco, na Limelight e na The History, entre outras

Por: Carolina Giovanelli - Atualizado em

akbar 2192a
Akbar: burburinho e flashbacks na Vila Madalena (Foto: Raul Zito)

AkbarNo burburinho da Vila Madalena, o espaço onde antes funcionava a balada de música eletrônica pesada SPKZ agora solta trilha sonora baseada nas décadas de 70 a 90. Sete globos espelhados e placas de luzes coloridas decoram a pista, aberta a partir da meia-noite. No estilo das festas de casamento, óculos, perucas e outros apetrechos divertidos são distribuídos ao público no meio da folia. Quem quiser recarregar as energias pode subir ao 2º andar, dividido em um terraço e um bar repleto de mesinhas. Ali, é possível provar os quitutes do cardápio e escolher entre 26 rótulos de cerveja.

Boogie DiscoPassinhos no estilo daqueles que o ator John Travolta fazia no filme “Os Embalos de Sábado à Noite” (1977), de John Badham, podem ser vistos vez ou outra na pista da boate. Há uma década em atividade, a Boogie possui um espaçoso mezanino com camarotes e um restaurante que serve comida japonesa e pratos variados até as 4 da manhã. Enquanto um telão transmite clipes antigos, o público se divide em descontraídas rodinhas de amigos para dançar.

 

limelight. 2192a
A boate Limelight: história na noite paulistana (Foto: Divulgação)

Limelight

A boate que fez história na Rua Franz Schubert e ressurgiu na Vila Olímpia há dois anos tem programação dedicada a quem já passou dos 40 anos. Uma enorme guitarra pendurada no teto, discos e fotos de artistas famosos alegram o ambiente de pé-direito altíssimo. Canções dos anos 80 dominam as quintas. Nas sextas, a década de 90 também entra na trilha sonora. Os hits antigos aparecem combinados com dance music atual nos sábados. Dica: até meia-noite é servido um bufê de sushi cortesia. Às sextas, a partir das 4h, há também café da manhã.

Pucci

Dos endereços voltados aos flashbacks, a Pucci é um dos poucos que atraem um público mais jovem. Sacoleja na pista, ao som de remixes dos anos 80 e 90, uma moçada na faixa dos 25 anos. Diego Beltran e Juliano Fernandes alternam-se na cabine de som. No andar superior, há mesinhas, ideais para aniversários ou reuniões de amigos. A casa, que durante o dia funciona como restaurante, também costuma abrir filiais no inverno e no verão, respectivamente em Campos do Jordão e na Riviera de São Lourenço.

The History

Direcionada aos mais maduros, a boate tem como destaque um globo espelhado gigante e o tarimbado DJ residente Iraí Campos no comando dos toca-discos. Três telões ajudam a levantar o astral dos frequentadores com uma boa seleção de clipes retrôs. Quem quiser aproveitar a folia sentado ou provar os petiscos do cardápio (servidos até o fim da noite) mais confortavelmente pode reservar uma das treze mesas disponíveis.

Fonte: VEJA SÃO PAULO