Baladas

"Vai ser como se nunca tivéssemos fechado", afirma dono do Astronete

Ausente há quase um ano, casa noturna deve voltar a funcionar nesta sexta (17), em outro endereço no Baixo Augusta

Por: Catarina Cicarelli - Atualizado em

  • Voltar ao início

    Compartilhe essa matéria:

  • Todas as imagens da galeria:

Em março do ano passado, os moderninhos do Baixo Augusta perderam um dos seus redutos mais queridos quando a Subprefeitura da Sé lacrou o Astronete, que funcionava desde 2007 no número 183 da Rua Matias Aires. Quase um ano depois, o clube volta à ativa, desta vez em um novo endereço, na mesma região: o casarão que fica no número 335 da Rua Augusta. “Vai ser como se nunca tivéssemos fechado”, afirma Cláudio Medusa, um dos donos da casa, que deve ser reinaugurada nesta sexta (17).

+ Confira como a casa ficou após a mudança na galeria de fotos

+ Saiba quais são as melhores baladas que rolam na cidade

+ Que fim levaram cinco estabelecimentos badalados na cidade

À época do fechamento, a subprefeitura afirmou que a casa noturna não possuía alvará de funcionamento e que havia registros de reclamação de uma vizinha em razão do som alto. A vantagem do novo local é que não há prédios residenciais ao redor.

E, de acordo com Medusa, os nostálgicos que temem que algo mude podem ficar tranquilos. “Tentamos deixar da maneira mais fiel possível”, diz. Quadros, lustres e outros objetos de decoração que enfeitavam o imóvel antigo foram preservados.

Astronete
Astronete: de volta ao Baixo Augusta em novembro (Foto: Bia Parreiras)

Houve, no entanto, algumas alterações. O novo local, por exemplo, tem apenas um andar. “Muita gente vai ficar brava porque não vai conseguir entrar, mas sempre gostei mais de lugares pequenos”, comenta Medusa. Além disso, o casarão na Augusta tem uma pequena área aberta anexa à pista, onde foi criado um fumódromo. A pista também ficou um pouco menor e contará com quatro aparelhos de ar-condicionado para aliviar o calor.

O dia da estreia marcará o retorno da festa Shakesville SP, tradicional no Astronete e que não acontecia desde o fechamento da casa. Além de um show da banda Human Trash, Medusa, China, Mauro Lima e Sergio Barbo discotecam na noite.

Aos sábados, volta a funcionar a Discotexxx, que passou meses rodando por locais como Vegas e Lions. Durante a semana, também há a promessa de novos projetos na programação.

Fonte: VEJA SÃO PAULO