Bar

Armazém Piola é a décima casa de agitado trecho da Rua Aspicuelta

Estabelecimentos nasceu da associação dos donos da pizzaria Piola com os proprietários do Posto 6, Salve Jorge e Cervejaria Patriarca

Por: Fabio Wright

Armazém Piola
A varanda da entrada: disputada pela clientela (Foto: Fernando Moraes)

Quando parecia não haver espaço para outro bar na movimentada Rua Aspicuelta, eis que surge mais um — o décimo naquele pedaço da Vila Madalena. O caçula chama-se Armazém Piola e nasceu da associação dos donos da pizzaria Piola com os proprietários dos vizinhos Posto 6, Salve Jorge e Cervejaria Patriarca. Em relação aos demais endereços dali, seu diferencial é oferecer pizzas e alguns belisquetes preparados no forno a lenha.

Até agora, o público tem preferido ocupar a varanda da entrada, com vista para o burburinho da rua. Por causa da parceria, constam no cardápio algumas sugestões do Salve Jorge, instalado bem em frente. O garçom vai buscar do outro lado da rua, por exemplo, o galeto do jorge à passarinho (R$ 31,60) — que nesta versão vem assado na brasa, e não frito, como de costume.

Entre os tira-gostos próprios do Armazém Piola figura o saboroso canapé de presunto cru e queijo brie (R$ 23,00; seis unidades), montado numa rodela de pão italiano. Boas, porém caras, as pizzas de massa fininha aparecem em vinte opções, como a piola 2011, coberta por mussarelas normal e de búfala, molho de tomate, tapenade de azeitona preta e manjericão. Custa R$ 50,00 a grande (de oito pedaços) e R$ 35,00 a brotinho (de quatro pedaços). A decepção da noite foi o bolinho de risoto recheado de cogumelos (R$ 25,00). Chegou brilhando de tão oleoso e com textura de quitute industrializado.

No quesito bebidas, nem o chope (Sol, R$ 4,90; Heineken e Xingu, R$ 5,50 cada um) nem a cerveja (Bavaria Premium, R$ 6,00) estavam gelados como era de esperar. Escolha a equilibrada caipirinha de frutas amarelas (manga, carambola e maracujá), feita com vodca nacional (R$ 14,00) ou importada (R$ 19,00).

BEBIDAS ✪✪ | AMBIENTE ✪✪✪ | COZINHA ✪✪

Fonte: VEJA SÃO PAULO