Notícias

Agência nacional suspende a venda de setenta planos de saúde

Estima-se que a medida proteja cerca de 580 000 beneficiários

Por: Veja São Paulo - Atualizado em

O sistema de saúde pelos médicos da cidade
Setenta planos de onze operadoras não poderão ser vendidos nos próximos três meses (Foto: Veja São Paulo)

A partir de hoje (19), setenta planos de saúde de onze operadoras estão suspensos por determinação da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS). O anúncio foi feito na semana passada diante de reclamações de usuários sobre questões como descumprimento de prazo de atendimento e negativa indevida de cobertura.

+ Sistema Cantareira chega a 9,5% e completa duas semanas de alta

Dessas onze operadoras, oito já tinham planos em suspensão no ciclo de monitoramento anterior; três não constam na última lista de suspensões e uma tem plano congelado pela primeira vez. A medida, de acordo com a ANS, se mostra preventiva e perdura por três meses. A estimativa é que a medida proteja cerca de 580 000 beneficiários.

+ Com as chuvas do Carnaval, Jardim Pantanal volta a ficar submerso

Ao mesmo tempo, a ANS anunciou a reativação de 43 planos de saúde que estavam com a comercialização suspensa, pois houve comprovada melhora no atendimento ao cidadão nos últimos três meses. Dados da agência indicam que há hoje no país 50,8 milhões de consumidores com planos de assistência médica e 21,4 milhões com planos exclusivamente odontológicos.

+ Confira as últimas notícias

Desde o início do programa de monitoramento, 1 043 planos de 143 operadoras já tiveram as vendas suspensas e 890 voltaram ao mercado após comprovar melhorias no atendimento.

(Com informações Agência Brasil)

Fonte: VEJA SÃO PAULO