Evento

Aniversário do Memorial terá show de Alceu Valença e atividades grátis

O espaço projetado por Oscar Niemeyer celebra 24 anos e presenteia o público com uma série de eventos para adultos e crianças

Por: Redação VEJA SÃO PAULO

Memorial America Latina
A Mão Espalmada, escultura-símbolo do Memorial da América Latina, que completa 24 anos (Foto: Caio Pimenta)

O complexo arquitetônico projetado por Oscar Niemeyer completa 24 anos na segunda (18) e comemora a data com uma programação especial neste sábado (16) e domingo (17), com grande parte dos eventos gratuitos. Além de brincadeiras dedicadas à criançada, o Memorial da América Latina traz dois espetáculos do Circo Vox, a preços populares, e recebe o show acústico de Alceu Valença.

Próximo ao metrô Barra-Funda, o espaço promove um evento para curtir o fim de semana em família. Muitas das atrações ocorrem na parte aberta do Memorial, na Praça Cívica, das 10h às 17h. Os destaques ficam por conta do parquinho, contação de histórias, oficina de pipas e teatro para crianças. Se bater uma fome, o público pode dar uma passada pelas barracas de comidas típicas de vários países. Além disso, uma tenda será montada para exibição de filmes – Chaplin abre a série -, às 10h30 e 12h.

Alceu Valenca
O cantor Alceu Valença faz show gratuito no sábado, às 21h (Foto: Divulgação)

Quem estiver por lá até à noite, pode conferir a partir das 21h do sábado, no auditório Simón Bolivar, a apresentação do cantor Alceu Valença, com canções de sucesso do repertório do pernambucano, como Tropicana (Morena Tropicana) e Anunciação. O show é gratuito e as entradas serão distribuídas nesta sexta (15), das 14 às 19h, e no dia da atração, a partir das 14h.

Quem promete arrancar boas gargalhadas do público é a trupe do Circo Voz. O grupo promove dois espetáculos Se chove, não molha (sábado e domingo, às 16h) e Nostalgia (sábado, às 21h, e domingos, às 19h30), com ingressos a R$ 20,00.

Já na segunda (18), dia do aniversário, o ator e diretor Lima Duarte apresenta um stand-up de Ariane Porto, A Língua de Deus, na abertura do VI Festival Ibero-Americano de Teatro, que ocorre de 18 a 24 de março no mesmo local.

Fonte: VEJA SÃO PAULO