Abastecimento

Alckmin descarta cobrar multa de quem aumentar consumo de água

Medida deveria ter sido implementada em maio; governo pretendia cobrar ônus de até 30% de consumidores

Por: Redação VEJASAOPAULO.COM

O governador Geraldo Alckmin afirmou nesta quarta-feira (9) que não vê necessidade em estabelecer multa para os cidadãos que aumentarem o consumo de água. A medida, anunciada em abril pelo secretário de Recursos Hídricos Mauro Arce, nunca chegou a ser implementada. A intenção seria cobrar 30% a mais dos consumidores abastecidos pelo Sistema Cantareira cujas contas de água aumentassem.

+ Falta de água causa impactos ecológicos no entorno do Cantareira

"Não vejo necessidade porque 91% da população aderiu à redução e ao uso racional da água e mais de 40% já ganhou o bônus", disse o governador. Ainda de acordo com ele, caberá à Agência Reguladora de Água e Energia do Estado (Arsesp) definir ou não a taxa extra.

+ Confira tudo que acontece na cidade

Nesta quarta-feira (9), o Sistema Cantareira atingiu 18,8%, sendo que apenas 8,2% são do volume útil. O número representa uma perda de 7,9 pontos percentuais desde que começou a ser utilizada a água do chamado volume morto - espécie de reserva que fica abaixo da comporta de captação das represas.

Fonte: VEJA SÃO PAULO