inclusão social

AfroReggae: uma história de transformação

Chinaider Pinheiro, que foi líder do tráfico em cinco favelas do Rio de Janeiro, ajuda a empregar ex-presos por meio da ONG

Por: Inara Chayamiti - Atualizado em

A ONG carioca AfroReggae, que neste ano completa 20 anos de história, inaugurou seu escritório em São Paulo no dia 11 de abril.

Um de seus projetos que será realizado na cidade é o Empregabilidade, que irá capacitar e empregar egressos do sistema penal. "É importante porque nós vamos dar a oportunidade para aquela pessoa viver uma vida social novamente e porque vamos tirar uma mão armada do meio da nossa sociedade", explica o coordenador do preojeto, Chinaider Pinheiro.

Ele mesmo é um exemplo de sucesso a ONG. Após comandar o tráfico em cinco favelas do Rio de Janeiro e cumprir mais de 10 anos de pena na prisão, ele escolheu deixar a vida do crime para integrar o AfroReggae. Hoje, além de coordenar o projeto, ele estuda Direito.

"Deixei para trás uma vida criminal que me levaria à morte. Para quem não achava que chegaria aos 22, eu cheguei aos 39 anos, está muito bom", comemora.

Afroreggae
Chinaider Pinheiro, coordenador do projeto Empregabilidade da ONG carioca AfroReggae (Foto: Inara Chayamiti)

Fonte: VEJA SÃO PAULO