Botequim gourmet

Aconchego Carioca ganha filial com ótimos petiscos nos Jardins

Original do Rio de Janeiro, o boteco da chef Kátia Barbosa tem carta de cervejas assinada pelo especialista Eduardo Passarelli

Por: Marcelo Cobra - Atualizado em

Aconchego Carioca
Tijolos à vista e redes penduradas no teto: nos moldes da matriz (Foto: Mario Rodrigues)

Quando inaugurou o Aconchego Carioca, no Rio de Janeiro, a chef Kátia Barbosa apostou numa vizinhança de pouca tradição no cenário gastronômico da capital — a Praça da Bandeira, na Zona Norte. Graças à qualidade de sua cozinha, atraiu para aquele canto da cidade clientes que antes se limitavam só aos bares da Zona Sul.  

Agora em São Paulo, ela se juntou ao especialista em cervejas Eduardo Passarelli (ex-Melograno) para abrir uma filial, instalada há pouco mais de um mês nos Jardins. Embora a decoração siga os padrões da matriz, com redes penduradas no teto, a casa daqui carece da informalidade típica carioca e mostra um ambiente mais arrumado, na medida para atrair os engravatados que trabalham na região.

Aconchego Carioca
O bolinho de virado à paulista: R$ 21,00 (Foto: Mario Rodrigues)

No cardápio, os afamados bolinhos aparecem em oito versões. Agradou a inédita receita de virado à paulista, de massa de feijão-carioca preenchida por couve, linguiça, bisteca e ovo (R$ 21,00, seis unidades). Vale provar ainda o delicioso jiló frito na redução de balsâmico e mel, servido junto de queijo de cabra (R$ 24,00).  

Uma didática carta de cervejas, elaborada por Passarelli, traz 190 rótulos divididos por estilo e nacionalidade. Duas pedidas certeiras: a inglesa Strong Suffolk Vintage Ale (R$ 28,00), envelhecida em carvalho, e a americana Sixpoint Resin (R$ 23,00), de sabor cítrico. O chope nacional Bamberg Pilsen sai por R$ 5,00. 

BEBIDAS ✪✪✪✪ | AMBIENTE ✪✪✪ | COZINHA ✪✪✪✪

Fonte: VEJA SÃO PAULO