Colisão

Relembre outros acidentes envolvendo carros de luxo em SP

Caso da Ferrari 458 Spider não é o primeiro nos últimos anos

Por: Juliana Deodoro - Atualizado em

Ferrari
Acidente com uma Ferrari 458 Spider na Marginal Tietê (Foto: Reprodução)

Avaliada em aproximadamente 2 milhões de reais, uma Ferrari 458 Spider ficou completamente destruída depois de um acidente na Marginal Tietê na madrugada desta segunda-feira (13). O acidente não deixou feridos e a Polícia Militar não revelou a identidade do casal que estava no veículo.

+ Ferrari é destruída em acidente na Marginal Tietê

Este não é o primeiro caso envolvendo um carro de luxo nos últimos anos na cidade. Em 2011, uma pessoa morreu em um acidente envolvendo um Chevrolet Camaro, na Freguesia do Ó, na Zona Norte da cidade.

O motorista Felipe Arezon, que na época tinha 19 anos, bateu o carro de luxo em outros cinco veículos. No acidente, uma perua pegou fogo. O condutor Edson Roberto Domingues, de 55 anos, teve 90% do corpo queimado. Ele não resistiu aos ferimentos e morreu no hospital. Na ocasião, Arezon foi solto depois do pagamento de fiança de 245 000 reais.  

Já em julho de 2011, a nutricionista Gabriela Pereira, que tinha 28 anos, atropelou e matou o jovem Vitor Gurman, então com 24 anos. Ela dirigia um jipe Land Rover na Vila Madalena, na Zona Oeste, e se recusou a fazer o bafômetro.

Em 2008, uma BMW capotou na Avenida Sumaré durante a madrugada. Na época, a Polícia Militar afirmou que o motorista, cuja identidade não foi revelada, havia colidido contra uma placa de sinalização. Ele sofreu ferimentos leves. 

Em 2007, uma Ferrari F 430 se envolveu em acidente na Avenida dos Bandeirantes, na Zona Sul. Outro carro da mesma marca bateu em uma árvore, na Marginal Pinheiros, em 2006.

Fonte: VEJA SÃO PAULO