Arena Corinthians

'Caixa-preta' de guindaste deve ser levada para a Alemanha

Equipamento conhecido como Data Logger grava todas as informações sobre a operação do equipamento

Por: Redação Veja São Paulo - Atualizado em

Os técnicos da empresa alemã Liebherr, fabricante do megaguindaste usado nas obras do Itaquerão, estão no Brasil desde a última semana com um objetivo: levar o Data Logger (espécie de caixa-preta com o registro da operação) do equipamento para análise na Alemanha o mais rápido possível. Para isso, contudo, precisam da autorização da Locar, dona do equipamento no Brasil, e da polícia brasileira, que também está fazendo sua investigação por aqui.

Por enquanto, a Liebherr só conseguiu liberação com a Locar. Entretanto, a empresa espera o aval das autoridades ainda esta semana. Procurada, a Polícia Técnica ainda não definiu quando o Data Logger estará disponível para o frabicante fazer a análise. No dia 27, o maior guindaste em uso no país caiu sobre a cobertura e destruiu parte da arquibancada do estádio que abrigará a Copa de 2014. No acidente, dois trabalhadores morreram.

Nesta segunda-feira (2), as obras do estádio foram reiniciadas após três dias de luto oficial. A parte leste, onde aconteceu o acidente, continua interditada pela Defesa Civil. 

+ Acidente na Arena do Corinthians mata dois operários

+ Engenheiro descarta culpa de operador do guindaste

Parte dos 1 350 operários que voltaram a trabalhar participou de uma missa em memória dos dois mortos na tragédia. Nenhum guindaste, porém, pode ser usado, porque o Ministério do Trabalho fez uma "interdição vertical" da construção. 

Prometido para este mês, o Itaquerão só deve ser entregue entre janeiro e fevereiro de 2014. 

Fonte: VEJA SÃO PAULO