Memória Paulistana

A trajetória da Kopenhagen

Por: Edison Veiga [Fernando Cassaro e Sara Duarte] - Atualizado em

Depois de trabalhar como pedreiro e revender balas pelas ruas da cidade, o imigrante lituano David Kopenhagen decidiu comercializar marzipãs feitos por sua mulher, Anna. Assim, em 1928, nascia a primeira Kopenhagen, nos fundos de uma casa em Pinheiros. No ano seguinte, o casal abriu uma loja própria, no centro. Hoje há 84 em São Paulo e 231 no país. A foto mostra enfeites montados com doces e expostos durante as comemorações do quarto centenário paulistano, no Ibirapuera. Integra o livro Kopenhagen – Marca para Sempre, da editora Arx.

Fonte: VEJA SÃO PAULO