Confira os destaques da temporada 2013 de concertos

Veja quem toca nos programas da Osesp, Mozarteum, Cultura Artística, Tucca e Orquestra Bachiana

A temporada de concertos em 2013 da Orquestra Sinfônica do Estado, Mozarteum Brasileiro, Sociedade de Cultura Artística, Tucca e Orquestra Filarmônica Bachiana SESI-SP está definida e trará grandes nomes da música erudita.

Mas é preciso ficar atento, pois alguns pacotes já podem ser adquiridos. Além disso, o período de compras de novas assinaturas da Osesp, por exemplo, está encerrado. A partir de janeiro, entretanto, a bilheteria abre para ingressos avulsos. Para saber mais sobre o cronograma de vendas dessa e das demais orquestras, leia abaixo:

Osesp

Mozarteum Brasileiro

Sociedade de Cultura Artística

Tucca

Orquestra Sinfônica Bachiana SESI-SP

Se, no entanto, ainda tem dúvidas no que investir, confira nossa seleção com os destaques do ano novo:

MARÇO

12/3 – A  Orquestra Filarmônica Bachiana SESI-SP interpreta O Diálogo Ente Vênus, Azrael e Ogum, de Leonardo Martinelli, Concerto para Piano e Orquestra n° 22, K. 482, de Mozart (com o pianista Arthur Moreira Lima como solista), e Sinfonia n° 41 – Júpiter, de Mozart.

14 a 16/3 – O maestro finlandês Osmo Vänskä rege a Osesp em uma interpretação da Missa Glagolítica, do tcheco Leos Janácek.

17/3 – Sob a regência do maestro João Carlos Martins, a Bachiana toca Concerto para dois Contrabaixos Bottesini, de Valéria Poles e Sérgio de Oliveira, Concerto 24 Mozart em dó menor K 491, de Vera Astrachan, e Sinfonia 94 Surpresa, de Haydn.

24/3 – O Quinteto com Piano em Mi Bemol Maior Op. 44, de Robert Schumann, ganha versão do Quarteto Osesp, com participação do pianista americano Nicholas Angelich.

ABRIL

2 e 3/4 – A mezzo-soprano búlgara Vesselina Kasarova é considerada uma das divas de sua geração e aclamada por sua excelência técnica. Kasarova será acompanhada pela Camerata Bern, orquestra de câmara que brilhou na Temporada 2011 do Mozarteum.

9/3 – O violinista britânico Daniel Hope, acompanhado de Gaurav Mazudar (cítara), Simon Crawford-Phillips (piano) e Vishal Nagar (tabla), interpreta composições de Ravel, Béla Bártok, Toru Takemitsu, Manuel de Falla e Gaurav Mazumdar. (Tucca)

11 a 13/4 – A contralto francesa Nathalie Stutzmann entoa o ciclo Wesendonck Lieder, de Richard Wagner, além de interpretar o “Prelúdio e Morte de Amor”, de Tristão e Isolda. Regência de Sir. Richard Armstrong. (Osesp)

13 e 14/4 – Sob a regência do russo Vladimir Lande, a Orquestra Sinfônica Nacional da Lituânia se apresenta pela primeira vez no Brasil. (Mozarteum)

23 e 24/4 – Com quase 80 anos de uma história, a Orquestra Sinfônica de Montreal faz parte da temporada do Cultura Artística.

27/4 – Com solo de Juliana D’Agostini, a  Orquestra Filarmônica Bachiana SESI-SP apresenta Divortium Aquarum, de Marsilio Onofre, e Concerto para Piano e Orquestra n° 20 em ré menor K. 466, de Mozart.

29/4 – Programa do Mozarteum traz apresentação do Curtis On Tour, quarteto formado por alunos e professores do Instituto Curtis, da Filadélfia (EUA), e um dos principais conservatórios do mundo. Na direção e tocando viola está Roberto Diaz, ex-aluno do instituto, e hoje seu presidente. Completam o grupo o violonista Jason Vieaux, o violinista Soovin Kim, e John-Henry Crawford, de apenas 19 anos, revelação no violoncelo.

 

MAIO

9 a 11/5 – A pianista francesa Hélène Grimaud sola no Concerto Nº 5 em Mi Bemol Maior Op. 73 – Imperador, de Beethoven, regida pelo conterrâneo Stéphane Denève. (Osesp)

6 e 7/5 – Vencedor de quinze prêmios Grammy e do Avery Fisher Prize, o violoncelista Yo-Yo Ma é uma verdadeira celebridade da música erudita. Aqui, ele contará com a participação de uma parceira de longa data, a pianista britânica Kathryn Stott. (Cultura Artística)

19/5 – A Filarmônica Bachiana conta com a participação do solista Jean-Louis Steuerman para interpretar Grená, de Valéria Bonafé e Concerto para Piano e Orquestra no. 21 K. 467, de Mozart. (Bachiana)

21/5 – Influenciado pelo trabalho de Nat King Cole, Joe Williams e Donny Hathaway, o vocalista de jazz Gregory Porter interpreta, entre outras canções, o hit Be Good, do álbum de mesmo nome. (Tucca)

23 e 24/5 – Um dos mais importantes conjuntos de câmara da Europa Central, a Orquestra de Câmara Franz Liszt, sediada em Budapeste, completa 50 anos de atividade em 2013. A apresentação no Brasil terá ainda o flautista principal da Filarmônica de Berlim, Emmanuel Pahud. (Cultura Artística)

Concertgebouw

Concertgebouw

JUNHO

2 e 5/6 – O Quarteto Borodin notabilizou-se por interpretações dos quartetos de Beethoven e Shostakovich. O repertório atual também contempla a obra de câmara de Tchaikovsky, Haydn, Mozart, Schubert e Brahms, além da literatura musical do século XX, de Barber, Stravinsky e Schönberg. (Cultura Artística)

2/6 – Sonia Rubinsky será a solista na apresentação da Filarmônica Bachiana na interpretação do Concerto Sem Título, de Edson Beltrami, e Concerto para Piano e Orquestra no. 23 em lá maior K. 488, de Mozart.

4/6 – Regida pelo maestro João Mauricio Galindo, a Orquestra Sinfônica do Conservatório de Tatuí interpreta a popular cantata Carmina Burana, de Carl Orff. (Tucca)

13 a 15/6 – Discípulo de Alfred Brendel, o pianista inglês Paul Lewis se dedica ao Concerto Nº 1 em Ré Menor Op. 15, de Brahms. Outro britânico, o maestro Frank Shipway, rege a Osesp na Quarta Sinfonia, de Sibelius.

16/6 – O pianista inglês Paul Lewis toca, em recital-solo, as três últimas sonatas para piano de Franz Schubert. (Osesp)

18/6 – Apresentação do Menuhim Trio, composto pelo violoncelista alemão Leonard Elschenbroich, pela violinista escocesa Nicola Benedetti e pelo pianista russo Alexei Grynyuk. (Mozarteum)

24 e 25/6 – Perto de completar 125 anos, a Orquestra Concertgebouw acumula mais de 1.000 gravações, colaborações célebres com Mahler, Berio e Stravinsky e o título de “Melhor Orquestra Sinfônica do Mundo”, atribuído pela revista Gramophone em 2008. Denis Matsuev, um dos principais pianistas russos da atualidade, estará presente. (Cultura Artística)

 

JULHO

30/7 – O maestro João Carlos Martins comanda a Orquestra Bachiana nas interpretações do último movimento da Sinfonia concertante, de Mozart, e do Concerto para Trompa, de Samuel Hanzem.

29 e 31/7 – Segundo o jornal inglês The Gardian, o polonês Piotr Anderszewski é um “pianista de um brilhantismo inspirador”. Sua gravação mais recente, com obras de Schumman, recebeu da BBC Music Magazine o prêmio de “Gravação do Ano”. Ele é reconhecido pela crítica pela originalidade e intensidade de suas interpretações. Integra a nova temporada da Cultura Artística.

 

AGOSTO

1º e 2/8 – Sob a regência do maestro Paavo Järvi, a Filarmônica de Câmara Alemã de Bremen executa, em quatro concertos, o ciclo das nove sinfonias de Beethoven. (Mozarteum)

22 a 24/8 – Marin Alsop lembra o público de que uma de suas especialidades é o austríaco Gustav Mahler. A maestrina americana sobe no pódio para reger uma performance da Sinfonia Nº 1 em Ré Maior – Titã. (Osesp)

31/8 e 1º/9 – O violinista Joshua Bell é quase um popstar. Com mais de quarenta álbuns lançados, acumula reconhecimentos como o Avery Fisher Prize (2007) e o Musical America Award (2010). Em 2013, ele também percorrerá a Europa numa turnê com a Filarmônica de Nova York. (Cultura Artística)

Anja Vegry

Anja Vegry

SETEMBRO

3/9 – Aos 29 anos, a soprano inglesa Ania Vegry é uma das mais aclamadas artistas de sua geração. Nos espetáculos no Brasil, será acompanhada pela Arte Ensemble, orquestra de câmara fundada por membros da NDR Radiophilarmonie. (Mozarteum)

14/9 – A Orquestra Filarmônica Bachiana SESI-SP encerrra sua temporada 2013 tocando Rito de Evocações Ancestrais, de Matheus Bitondi, Concerto nº 1 Beethoven, de Caio Pagano, e Sinfonia 36 Linz, de Mozart.

18 e 21/9 – Recém-anunciada como uma das vencedoras do Rockefeller Awards 2012 por sua contribuição à arte, a pianista venezuelana Gabriela Montero já se apresentou com as filarmônicas de Los Angeles e Nova York e sob a regência de maestros como Claudio Abbado, Gustavo Dudamel e Lorin Maazel. Está na programação da Cultura Artística.

22/9 – Reunião do violinista austríaco Benjamin Schmid com o pianista croata Dejan Lazic. A dupla toca as três sonatas para violino e piano de Brahms. Música de câmara na agenda da Osesp.

24/9 – A soprano sul-coreana Sumi Jo, acompanhada do pianista inglês Gary Matthewman, canta famosas árias de óperas que marcaram a história da música erudita. (Tucca)

28 e 29/9 e 30/9 e 1º/10 – A Orquestra Sinfônica NDR, fundada em 1945 na Alemanha, vem ao Brasil para quatro apresentações, sob o comando de Thomas Hengelbrock. O grupo apresentará um concerto especial para crianças e outro na área externa do Auditório Ibirapuera, ambos gratuitos, além de dois espetáculos na Sala São Paulo. (Mozarteum)

 

OUTUBRO

19 e 20/10 – Com 103 anos de história, a Sinfônica Finlandesa de Lahti é a mais importante orquestra nórdica. Faz parte da temporada 2013 da Cultura Artística.

22/10 – A cantora, atriz e bailarina alemã Ute Lemper, que já atuou em musicais como Chicago, Cats e O Anjo Azul, apresenta um concerto em duas partes: a primeira com canções baseadas na poesia de Pablo Neruda e a segunda com músicas de Kurt Weil, Jacques Brel e Edith Piaf. (Tucca)

 

NOVEMBRO

2 e 6/11 – A produção musical datada entre 1600 e 1800 é a especialidade do Combattimento Consort Amsterdam. Em São Paulo, o grupo terá a seu lado a primeira holandesa premiada pelo Concurso Internacional Tchaikovsky de Moscou, a violoncelista Quirine Viersen. (Cultura Artística)

4 e 5/11 – Uma das mais jovens do cenário europeu, a Orquestra Sinfônica de Bucareste (Romênia) já é muito respeitada por sua técnica e inovação. Ela é regida por Benoît Fromanger, que começou sua carreira musical como solista titular da orquestra da Ópera Nacional de Paris. (Mozarteum)

14 a 16/11 – Desconhecido no Brasil, o talentoso compositor alemão Bernd Alois Zimmermann tocará seu Concerto para Oboé e Pequena Orquestra, com solos do brasileiro baseado na Alemanha Washington Barella. (Osesp)

26/11 – Formado pelo pianista Vincent Coq, o violinista Jean-Marc Phillips-Varjabédian e o violoncelista Raphaël Pidoux, o Trio Wanderer comemora 25 anos com duas obras-primas: Trio opus 100, de Schubert, e Triplo Concerto, de Beethoven. (Tucca)

Marin Alsop

Marin Alsop

DEZEMBRO

12 a 14/12 – Marin Alsop encerra a temporada da Osesp com A Sagração da Primavera, talvez a obra musical mais importante do século XX. Espera-se que o público não repita o comportamento da estreia, em maio de 1913, em Paris, quando até a polícia francesa precisou ser acionada, tamanha a revolta dos presentes com os experimentos de Igor Stravinsky.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s