Montagens exibem obras que ilustram livros do autor Fiódor Dostoiévski

Duas mostras apresentam gravuras dramáticas

Escritor de importância fundamental na história da literatura por suas criações intensamente dramáticas, o russo Fiódor Dostoiévski (1821-1881) teve sorte na trajetória editorial brasileira. No último século, vários de seus principais livros receberam por aqui ilustrações à altura do texto, como comprovam duas boas mostras em cartaz.

Noites Brancas— Dostoiévski Ilustrado, por exemplo, trata exatamente disso. Sob curadoria do crítico literário Samuel Titan Jr., a exposição do Museu Lasar Segall amealha 64 gravuras e desenhos de artistas brasileiros, além de estrangeiros como Alfred Kubin e Max Beckmann. 

Sobressaem o conjunto de Segall para a novela Uma Criatura Dócil, as criações de Goeldi para O Idiota e Memórias do Subsolo e a visão do alemão Richard Janthur para Os Irmãos Karamázov.

Exibida na Caixa Cultural, Luzências não traz somente as xilogravuras feitas pelo austríaco Axl Leskoschek para livros do autor de Crime e Castigo, mas elas são o ponto alto da montagem. Os Demônios ganha uma abordagem expressionistanas peças de Leskoschek, radicado no Brasil de 1939 a 1949. Na seleção há também desenhos.

Comentários
Deixe uma resposta

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s